Chamada de Artigos

Lutas Sociais, vol. 25, n. 46, jan./jun. 2021

 

DOSSIÊ
Periferias urbanas contemporâneas: conflitos, culturas e resistências 

Observa-se no Brasil contemporâneo a sobreposição de várias crises: crise da relação salarial com múltiplos avanços nas várias formas de precarização do trabalho; crise de um pretenso Estado provedor e desmonte de políticas públicas; crise da limitadíssima democracia liberal e escalada do autoritarismo. A partir de 2020 uma pandemia avassaladora escancarou e aprofundou essas contradições.

As periferias urbanas contemporâneas explicitam aquilo que os centros escondem, e onde essa sobreposição de crises se apresenta de maneira mais cruel, arranjando e rearranjando novas e velhas dinâmicas, formando e transformando novos e velhos sujeitos políticos. É da pluralidade de dinâmicas que ora ocorrem nos espaços periféricos que este dossiê pretende tratar.

Algumas perguntas a serem aprofundadas são: quais disputas estão em curso nos territórios periféricos? Se o crime organizado se coloca como ente regulador e religiões fundamentalistas ganham cada vez mais espaço, como a persistente gramática dos movimentos sociais urbanos e os coletivos de arte e cultura se mobilizam? Como ocorre o aumento da mercantilização e a espoliação das comunidades periféricas? Como a vida (e a arte e a cultura) têm se reproduzido nas periferias? Como têm se expressado os potenciais e os limites das lutas da classe trabalhadora nesta nova etapa? Que experiências de ação direta, de construção de reflexões e significados próprios se encontram na organização dos territórios, contrapondo-se às forças da ordem e do capital? Quais dilemas subjetivos e formas de representação surgem no atual contexto? Como as redes de assistencialismo e empreendedorismo articulam o capital com lideranças comunitárias? De que maneira o desmonte das políticas públicas e das relações salariais tem gerado um aumento da disputa por recursos e instigado conflitos internos? De que forma a sociedade dos editais e dos aplicativos tem empurrado a população das periferias para a concorrência entre si e dificultando a percepção de problemas comuns?

As perguntas são muitas. Serão bem-vindos artigos que ressaltem contradições, conflitos, formas de existência, resistência e re-existência nos territórios periféricos. Também serão bem-vindas reflexões sobre as relações entre cultura, arte e política. Suas intersecções, tensionamentos e potencialidades, bem como seus impactos sobre a capacidade de intervenção, questionamento e transformação social.

Para compor esse número de Lutas Sociais, convidamos para que enviem suas pesquisas e reflexões no formato de artigos, resenhas e, também, documentos artísticos que conjuguem escrita textual e conteúdos fotográficos.

Organizadores do Dossiê:

  • Alexander Maximilian Hilsenbeck Filho (Faculdade Cásper Líbero)
  • Tiaraju Pablo D'Andrea (Universidade Federal de São Paulo, Campus Zona Leste; Centro de Estudos Periféricos-CEP)

Prazo de envio de artigos (devidamente revisados): 15 de maio de 2021.

Os arquivos deverão ser encaminhados via portal da revista: http://revistas.pucsp.br/ls

Leia atentamente as normas de submissão: 
http://revistas.pucsp.br/index.php/ls/about/submissions#authorGuidelines

 

Fotografias (máximo de 10).

  • As imagens submetidas devem estar online em um site de hospedagem e compartilhamento de fotografias como Picasa, Flickr, etc. Somente o link para sua visualização será enviado no momento da submissão.
  • Anexado ao trabalho, deve haver um arquivo do Microsoft Word (em português e inglês) que contenha título do foto-ensaio, autor, minibiografia com até 100 palavras, filiação institucional (quando pertinente), cinco palavras-chaves, link para acessar as fotografias online e texto de, no máximo, 3.000 palavras, em português e inglês, que contextualize o trabalho fotográfico e ofereça ao leitor mais informações quanto ao campo acadêmico, a poética e a metodologia utilizadas pelo pesquisador/fotógrafo na composição do ensaio.
  • Para publicação, caso selecionado, as fotografias deverão ser enviadas em alta resolução (300 dpi) e nomeadas seguindo a ordem de sua aparição no ensaio fotográfico (por exemplo, “foto01”, “foto02” etc). Deve ser enviado também um arquivo separado do Word, contendo todas as informações listadas no item anterior mais uma lista com as legendas de todas as fotos, caso existentes.

Solicitamos, no momento da submissão, o envio de declaração, assinada e escaneada, contendo a autorização dx(s) autorx(s) para publicação das fotografias e se responsabilizando pelos direitos de uso das imagens.