AS PERSPECTIVAS DE ATINGIDOS POR HIDRELÉTRICAS: O CASO DA CONSTRUÇÃO DA USINA DE GARIBALDI

Eliane Salete Filippim, João Paulo Mocelin, Augusto Fischer, Rógis Juarez Bernardy

Resumo


Historicamente, no Brasil, as políticas destinadas à produção de energia tem focado ahidroeletricidade, provocando deslocamentos de famílias e mudanças nos municípios onde osempreendimentos são inseridas. Neste sentido, este estudo visou investigar quais foram àsmudanças ocorridas a partir da implantação da Usina Hidrelétrica (UHE) Garibaldi napercepção dos atingidos e de outros atores envolvidos. A pesquisa partiu de uma revisãobibliográfica sobre a temática, para, em seguida realizar observação de campo e entrevistascom a finalidade de capturar as percepções e os sentimentos dos atores envolvidos. Comoresultados, observou-se que houve a princípio um sentimento de tristeza que acometeu osatingidos, sobretudo pela perda de sua relação com a terra onde nasceram e com os vizinhos,mas que foi sendo substituído por uma aceitação da nova situação. Os demais atoresenvolvidos tenderam a apontar os aspectos positivos do empreendimento, sobretudo aquelesligados ao crescimento econômico. Ressalta-se a oportunidade para a realização de estudoscomplementares para acompanhar os novos desdobramentos deste caso.

Palavras-chave


Hidrelétrica; Atingidos; Deslocamentos humanos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: