O DISCURSO E A PRÁTICA DOS CONSUMIDORES SOBRE CONSUMO ÉTICO

Dario de Oliveria Lima-Filho, Wilson Ravelli Elizeu Maciel, Danilo Moraes de Oliveira

Resumo


Na tomada de decisão ética estão envolvidos diversos fatores, dentre os quais, cita-se as consequência das ações como um dos principais, o que explica o fato de que os consumidores, em geral, possuem a intenção de compra ética porque desejam tomar decisões cujas consequências repercutam de maneira positiva na sociedade. Contudo, há um contraste entre a intenção e o comportamento do consumidor. Desta forma, o objetivo deste artigo foi analisar as justificativas dos consumidores por não consumirem eticamente. Para tanto, foi realizada uma pesquisa quantitativa-descritiva junto a 130 consumidores de Campo Grande-MS, por meio de questionário estruturado aplicado em cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS. Sendo utilizado de estatística descritiva e análise fatorial como ferramenta de análise dos dados, os resultados mostraram que as justificativas de racionalização econômica, de desenvolvimento real e de dependência institucional, apresentadas pela literatura como as justificativas para o não consumo ético, ficam justificadas, a partir da relação que estabelecem com outras variáveis influenciadoras na tomada de decisão do consumidor, sendo a justificativa de racionalização econômica a mais clara e evidente dentre as justificativas para o consumo não ético entre os consumidores pesquisados.


Palavras-chave


Intenção de compra; Comportamento do consumidor; Consumo ético

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: