A GESTÃO SOCIAL E A TEORIA DA COMPLEXIDADE

Roberto Sanches Padula

Resumo


Objetido de discutir a complexidade das organizações do terceiro setor em comparação com a gestão das empresas do segundo setor a partir do enfoque metodológico baseado na Teoria da Complexidade, formulada por Edgar Morin. Os sete princípios listados em sua teoria são exemplificados por diversos aspectos da gestão social, de maneira a mostrar que deve haver um olhar diferenciado quando se trata de analisar o terceiro setor. O artigo relaciona algumas diferenças entre a gestão social e aquela aplicada nas empresas lucrativas. Para tanto foram buscadas referências teóricas e elaborada uma tabela com os principais focos de atuação das organizações dos dois setores, de forma a conseguir uma visão resumida e estruturada do assunto. O estudo foi baseado em artigos e livros publicados recentemente no Brasil e no exterior. O artigo analisou as diferenças e similaridades entre a gestão empresarial, do setor lucrativo, e a gestão social, das ONGs, instituições sem fins lucrativos ou fundações. Mostra como a ênfase no mercado, cada vez mais adotada nos organismos sociais por conta de parcerias com empresas, de terceirizações e de programas de captação de fundos, vem influenciando a gestão social e modificando sua forma de agir.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: