IRREVERÊNCIA COM CONSISTÊNCIA? A MARCHA DAS VADIAS - SALVADOR NA FORMAÇÃO DE ARENAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO

Catiane Caldas de Brito, Edgilson Tavares de Araújo

Resumo


Nos últimos anos, passamos por inúmeras reconfigurações da sociedade civil, inclusive com relação aos movimentos sociais. Emergem a partir da década de 80, na França, mais recentemente no Brasil, os chamados Novos Movimentos de Protesto – NMP, como “sujeito contestatório” não unificado. Estes trazem pautas emergentes como é o caso da Marcha das Vadias, derivado do movimento canadense Slut Walk. O objetivo deste trabalho foi analisar como as intervenções da Marcha das Vadias - Salvador (MDV-SSA) influenciaram no processo de definição de problemas de pública relevância e formação de arenas de políticas públicas de gênero no Estado da Bahia. Para tal, foi usada metodologia qualitativa, realizando-se 10 (dez) entrevistas, sendo 3 (três) com gestores das três esferas de governo, 4 (quatro) entrevistas com representantes do legislativo estadual e municipal, duas de cada casa legislativa, e mais 3 (três) entrevistas com militantes da MDV/SSA. Essas entrevistas foram transcritas e feitas análises de conteúdo, usando a análise categorial temática. Os principais resultados encontrados evidenciaram cinco categorias analíticas, que apresentam a influência da MDV/SSA na formação de arenas de políticas públicas de gênero na capital baiana.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: