DRESS CODE: DAS CONSIDERAÇÕES TEÓRICAS ÀS PRÁTICAS NAS ORGANIZAÇÕES

Alessandra dos santos Libretti, Rosana Moreira, Maria Cristina Amorim

Resumo


A literatura científica dá evidências das dúvidas e controvérsias sobre o manejo do dress code nas organizações, artefato de natureza simbólica da cultura organizacional constituído por um conjunto de regras relativas à aparência impostas ou sugeridas aos funcionários. O objetivo do artigo é avaliar o uso do dress code de organizações do segmento de serviços instaladas no Brasil comparativamente às reflexões teóricas sobre cultura organizacional. A pesquisa consistiu no acompanhamento de reuniões, análise dos documentos e dos processos relativos à elaboração do dress code das empresas Auditoria, Agência de Notícias e Financeira de Varejo (nomes fictícios) na cidade de São Paulo em 2014 e 2015. A análise do material mostrou que as organizações, ao contrário dos pesquisadores, estão convencidas dos benefícios do dress code explícito tanto pelo suposto ganho relativo ao controle da imagem da organização, quanto pelo reforço à hierarquia e relações de poder.


Palavras-chave


Dress code, cultura organizacional, gestão da subjetividade

Texto completo:

PDF

Referências


BURREL,G.; MORGAN,G. Sociological paradigms and organizational analysis.

London: Heinemann Educational Books, 1979.

BRESLER,R. A roupa surrada e o pai: etnografia de uma marcenaria. In: MOTTA, F.P.

e CALDAS,M. (ed.) Cultura organizacional e cultura brasileira. São Paulo: Atlas, 1997.

BERENHOLC, I.; DALPRA, P. Consultoria de imagem corporativa e executiva,

material base de curso, São Paulo, 2013.

CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 6 edição. São Paulo: Cortez,

FRIEDMAN, V. The end of the Office Dress Code. The New York Times, Fashion &

Style, May, 26th, 2016, available on : www.nytimes.com/2016/05/26/fashion/office-

fashion-uniforms, acesso em 27/05/2016.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder São Paulo: Record ,1979.

FLORES-PEREIRA, M., CAVEDON, N., DAVEL, E, O corpo como Artefato

Organizacional: Botando corpo nos estudos de cultura organizacional, Enanpad, 30

encontro, Salvador, 2006.

HELOANI, R. Gestão e organização do capitalismo globalizado – história da

manipulação psicológica no mundo do trabalho. São Paulo: Atlas, 2003.

JOUBERT, C., STERN, S. Dispa-me – o que nossa roupa diz sobre nos. Rio de

Janeiro: Jorge Zahar, 2007.

McLUHAN, M. Os meios de comunicação como extensões do homem – understanding

media. 18a ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

RAFAELI, A. PRATT, M. Tailored Meanings: On the meaning and impact of

organizational dress, The Academy of Management Review, Vol.18, n 1, pp 32-55,

RAFAELI, A. PRATT, M. Organizational Dress as a Symbol of Multilayered Social

Identities, The Academy of Management Journal, Vol.40, n 4, pp 862-898, 1997.

v. 33, n. 1, p. 2-18, jan./mar. 2018 - e-ISSN: 2237-4418

RAFAELI, A. PRATT, M. Symbols as a language of organizational relationships.

Research in Organizational Behavior, The Academy of Management Journal, Vol.40,

n 23, pp 93-113, 2001.

SACHETTO, R., BATAGLIA, W. O papel dos artefatos na coordenação das alianças

estratégicas no setor de tecnologia, REGE - Revista de Gestão 23 (2016) 254–263,

SCHEIN, E., Guide survival corporate culture, 3 ed., Jossey-Bass, São Francisco,

SCHEIN, E., Cultura Organizacional e Liderança, ed Atlas, São Paulo, 2009.

SANTOS, M. Dress Code bancário: a moda que não passa de moda, Repositório

Aberto da Universidade de Coimbra, acesso em google acadêmico, 2012.

VERGARA, S., IRIGARAY, H., “Identitary shift of Brazilian periphery dwellers: a game

of images as the effect of subjectification”, E&G Economia e Gestão, Belo Horizonte,

v. 16, n. 44, Jul./Set. 2016.

WOOD, T., PAULA, A., Pop-management – a literatura popular de gestão no Brasil,

FGV, 2002.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: