DE PAI PARA FILHO: os desejos de consumo de pais refletidos no consumo para seus filhos.

Isabella Sophia Rossini, Marina Gabriela Vanderlei Santos, Renato Minúncio Priolo, Antonio Fernando de Jesus Grasso, Leilah Maria Marques, Sergio Silva Dantas

Resumo


O objetivo desse trabalho foi analisar de que forma os desejos de consumo dos pais refletem no consumo de marcas/produtos para seus filhos. Para isso, foi elaborado um referencial teórico com base em abordagens de diversos autores sobre comportamento de consumo, identidade, aspectos simbólicos do consumo e mercado infantil. Foi realizada uma pesquisa de campo, baseada em vinte entrevistas qualitativas em profundidade com pais que possuíam apenas um filho de até oito anos de idade. Observou-se que, em geral, os pais tendem a refletir seus desejos de consumo nos seus filhos, procurando sempre que possível proporcionar aos seus filhos os objetos de desejo para si em sua infância. Também, pode-se observar que a presença de desejos de consumo não realizados aparenta ter uma forte relação com a classe econômica de origem (pessoas que tiveram uma infância com mais privações tendem a projetar nos filhos desejos de consumo não satisfeitos no passado) ou quantidade de irmãos (primogênitos tendem a ter menos desejos não realizados) e que esses desejos podem aparecer na forma de brinquedos, bicicletas, videogames, bonecas, tênis e no consumo de marcas específicas.

Palavras-chave


Desejos de consumo; identidade; pais; filhos; consumo

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: