ANÁLISE DOS FATORES QUE INFLUENCIAM A ARRECADAÇÃO DO REGIME GERAL EM PAÍSES DO CONTINENTE AMERICANO

Larissa Marie Martins Pinto, Aline Gomes Peixoto, Jander Angelo Diogo Ferreira, Aline Nascimento Guimarães

Resumo


As reformas realizadas nos países americanos almejam encontrar um modelo previdenciário que seja ideal para seu desenvolvimento. Essa pesquisa teve como objetivo identificar os fatores que influenciam a arrecadação previdenciária em países americanos, com análise no ano de 2016. Na revisão de literatura, identificou-se variáveis que podem influenciar na arrecadação previdenciária. Com os dados obtidos por regressão linear simples, pode-se verificar que as variações positivas na arrecadação previdenciária ocorrem nos índices econômicos PIB per capita e salários, e as variações negativas estão associadas aos índices trabalho informal, taxa de desemprego, taxa de inatividade, taxa de inflação e juros. No resultado, percebeu-se que a taxa de inflação é o índice com maior impacto na arrecadação dos países da amostra.

Palavras-chave


Arrecadação previdenciária; índices econômicos; regressão linear

Texto completo:

PDF

Referências


AMARO, Meiriane Nunes. Previdência Social na América do Sul. Brasília: 2000. 35 p. Disponível em: .

BACHA, Carlos José Caetano. Macroeconomia Aplica à Análise da Economia Brasileira.

BALERA, Wagner; MUSSI, Cristiane Miziara. Direito previdenciário. 11. ed. São Paulo: Método, 2015.

BRAGA, Juliana Toralles dos Santos; COSTA, José Ricardo Caetano. O déficit da previdência social e os reflexos do pensamento neoconservador nos direitos previdenciários no Brasil, México e Chile. Juris, Rio Grand1, v. 24: p.63-90, 2015.

BRAGANÇA, Kerlly Huback. Manual de Direito Previdenciário. Rio de Janeiro: Forense, 2011.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988, 292 p.

BULGUERONI, Renata Orsi. Preparatória para concursos jurídicos: Direito previdenciário. São Paulo: Saraiva, 2012.

CACCIAMALI, M., BOBIK, M., CELLI JR, U. (2012). Em busca de uma nova inserção da América Latina na economia global . Estudos Avançados, 26(75), 91-110.

CAETANO, Marcelo Abi-Ramia. Previdência Social e Distribuição Regional da Renda. Texto Para Discussão. Brasília, p. 7-13. jan. 2008.

CAETANO, Marcelo Abi-Ramia. Determinantes da Sustentabilidade e do custo Previdenciário: Aspectos Conceituais e Comparações Internacionais . Texto Para Discussão. Brasília, p. 7-34.out. 2006.

CALDART, Paulo Roberto et al. Adequação das Hipóteses Atuariais e Modelo Alternativo de Capitalização para o Regime Básico do RPPS: o Caso do Rio Grande do Sul. Forum Fiscal dos Estados Brasileiros, Brasília, v. 25, n. 66, p.281-293, dez. 2014.

CASTIGLIONI, R. 2003. Pensões e soldados: o papel do poder, dos atores políticos com poder de veto e das ideologias sob o regime militar no Chile e no Uruguai. In: COELHO, V. S. (org.). A reforma da previdência social na América Latina. Rio de Janeiro: Ed. FGV.

CASTRO, Carlos Alberto Pereira de; LAZZARI, João Batista. Direito previdenciário. Rio de Janeiro: Forense, 2016.

CORDEIRO FILHO, Antônio; GUIMARÃES, Anderson. COMPARATIVOS: RENDA DO INSS E RENDA PRIVADA. Revista Brasileira de Previdência: Atuária, Contabilidade e Direito Previdenciário, São Paulo, p.61-93, 5 ed. nov. 2016.

COSTA, C. H. G.; CAMPOS, R. S.; CASTRO JÚNIOR, L. G. Sensibilidade das políticas monetária, fiscal e cambial no combate à inflação no Brasil. RACE: Revista de Administração, Contabilidade e Economia, v. 15, n. 1, p. 115-136, 2016.

COSTANZI, R. N.; ANSILIERO, G. Evolução recente e alguns determinantes da proteção social dos idosos na América Latina e no Brasil. Revista do Serviço Público, v. 60, n. 3, p. 219-240, 2009.

DIAS, Eduardo Rocha; MACEDO, José Leandro Monteiro de. Curso de Direito Previdenciário. 3. ed. São Paulo: Metódo, 2012.

DUARTE, Soraia de Oliveira. Governança Corporativa, Mercado de Capitais e Desenvolvimento Econômico: Estudo de casos de fundos de pensão e previdência do Brasil, Chile e México. 2011. 193 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Integração Latino-americana, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

FRANÇA, Álvaro Sólon de. A Previdência Social e a Economia dos Municípios. Brasília: ANFIP, 2011. 252 p.

FÉLIX, Cláudia Lima; RIBEIRO, Heliton José; TOSTES, Fernando P.. Uma Contribuição à Análise de Fatores que Influenciam o Equilíbrio do Sistema Previdenciário. Pensar Contábil, Rio de Janeiro, v. 10, n. 39, p.1-8, fev. 2008.

FERREIRA, Carlos Roberto. Aposentadorias e Distribuição da Renda no Brasil: uma nota sobre o período 1981 a 2001. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 60, n. 3, p.247-260, jun. 2006

GOUVEIA, Aline Gomes Peixoto; HORSTH, Tarrara Alves; FARONI, Walmer. Análise quantílica dos fatores de influência na arrecadação do Regime Geral de Previdência Social em Minas Gerais. Revista Brasileira de Políticas Públicas e Internacionais, Paraíba, v. 2, n. 2, p.135-151, dez. 2017.

IBGE. Síntese dos Indicadores Sociais: uma análise das condições de vida da população brasileira. Estudos e Pesquisa. Informação Demográfica e Socioeconômica. 29, 2012.

KERTZMAN, Ivan; MARTINEZ, Luciano. Guia prático da previdência social. 5. ed. São Paulo: Saraiva, 2014.

KRETER, Ana Cecília de Medeiros; BACHA, Carlos José Caetano. Comparação Entre os Sistemas de Previdência Social Rural no Brasil, Suécia e Canadá. Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural, Fortaleza, jul. 2006.

LEITE, Anderson Ribeiro; NESS JUNIOR, Walter Lee; KLOTZLE, Marcelo Cabus. Previdência Social: fatores que explicam os resultados financeiros. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 44, n. 2, p.437-457, mar. 2010

LIMA, Diana Vaz de; GUIMARÃES, Otoni Gonçalves. A contabilidade na gestão dos regimes próprios de previdência social. São Paulo: Atlas, 2016.

LOUREIRO, Maria Rita. DEMOCRACIA E GLOBALIZAÇÃO: POLÍTICAS DE PREVIDÊNCIA SOCIAL NA ARGENTINA, BRASIL E CHILE. Lua Nova, São Paulo, n. 100, p. 187-223, jan. 2017.

MARQUES, Rosa Maria; BATICH, Mariana. Os impactos da evolução recente do mercado de trabalho no financiamento da previdência. Revista Pesquisa e Debate, São Paulo, v. 16, n. 2, p.139-154, jan. 1999.

MARQUES, Rosa Maria; BATICH, Mariana; MENDES, Áquilas. Previdência Social Brasileira: um balanço da reforma. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 17, n. 1, p.11-121, jan. 2003.

MUNHÓS, José Luíz. Previdência Social: Um estudo comparado do modelo brasileiro de previdência social pública e do modelo chileno de previdência. 2007. 212 f. Tese (Doutorado) - Curso de Ciências Sociais, Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2007.

NASCIMENTO, Larissa Folloni do. Análise e Medidas da Situação dos Afastados pelo INSS Numa Empresa de Confecção de Roupa de Grande Porte. 2016. 21 f. Curso de Especialização em Medicina do Trabalho, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2016.

OECD (2018), Social security contributions (indicator). doi: 10.1787/3ebfe901-em (Accessed on 02 November 2018).

OGUNDAIRO, Brian Bolarinwa; RODRIGUES, Mauro. Previdência e Taxa de Juros no Brasil. Rev. Bras. Econ., Rio de Janeiro, v. 70, n. 3, p. 357-374, Sept. 2016.

PEREIRA, José Matias. Administração Pública Comparada: Uma avaliação das reformas administrativas do Brasil, EUA e União Européia. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p.61-82, fev. 2008.

RODRIGUES FILHO, Werton José Cabral; COSTA, Geíza Flávia Estevam da. AS MUDANÇAS DEMOGRÁFICAS E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO DIREITO PREVIDENCIÁRIO. In: SOUTO, Ana Carolina Monteiro Lins de Albuquerque e; SOUTO, Aluísio Mário Lins; SOUTO, Ana Flávia Lins, KATAOKA, Sheila Sayuri. ATUÁRIA APLICADA A SEGURO, PREVIDÊNCIA E INVESTIMENTOS. João Pessoa: Sal da Terra, 2014. p. 20-35.

RODRIGUES, Alesse Carvalho. Previdência Social: Uma comparação entre o modelo previdenciário Brasileiro e Dinamarquês. 2018. 25 f. TCC (Graduação) - Curso de Administração, Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018.

SANTOS, Barbara Gimenez dos; CAETANO, Juliana Fonseca; ABRAHÃO, Mariana Slonik. O BENEFÍCIO DO PROFESSOR NO REGIME DE PREVIDÊNCIA SOCIAL PROFESSOR BENEFIT IN THE SYSTEM OF SOCIAL SECURITY. Revista Brasileira de Previdência: Atuária, Contabilidade e Direito Previdenciário, São Paulo, p.111-122, 5 ed. nov. 2016.

SILVA, Lara Lúcia da. Formação do Sistema Previdenciário Brasileiro: Fatores históricos e econômicos. 2014. 158 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Administração, Administração, Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2014.

SILVEIRA, Raiane Padilha. COMPARAÇÃO DAS PENALIZAÇÕES DO TIPO LASSO PARA PREVISÃO DAS TAXAS DE CRESCIMENTO DOS ÍNDICES DE INFLAÇÃO. 2016. 34 f. TCC (Graduação) - Curso de Estatística, Departamento de EstatÍstica, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016.

TANAKA, Eduardo. Direito previdenciário. São Paulo: Método, 2016.

VIANNA, João Ernesto Aragonés. Curso de direito previdenciário. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

VITORINO, Alexandre Augusto. A NECESSIDADE DE INSTRUMENTO COMPLEMENTAR AO REGIME GERAL DE PREVIDENCIA SOCIAL. Revista Brasileira de Previdência: Atuária, Contabilidade e Direito Previdenciário, São Paulo, 6 ed. nov. 2017.

WEINTRAUB, Abraham Bragança de Vasconcellos; WEINTRAUB, Arthur Bragança de Vasconcellos. REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO BRASIL: APOSENTADORIA PÚBLICA FÁSICA OU GRADUAL. Revista Brasileira de Previdência: Atuária, Contabilidade e Direito Previdenciário, São Paulo, 5 ed. nov. 2016.




DOI: https://doi.org/10.23925/2237-4418.2019v34i2p137-155

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: