ANÁLISE DE CENÁRIOS ENVOLVENDO ESTILO GERENCIAL E APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL POR MEIO DA DINÂMICA DE SISTEMA

Amanda Oliveira Ramadam, Roger da Silva Wegner, Julia Tontini, Deoclécio Junior Cardoso da Silva, Glauco Oliveira Rodrigues, Eugênio De Oliveira Simonetto, Vania de Fátima Barros Estivalete

Resumo


O objetivo do presente artigo foi apresentar o desenvolvimento e a verificação de um modelo de simulação computacional que permita os gestores da área de gestão de pessoas analisar cenários acerca do estilo gerencial e a aprendizagem organizacional. Diante a isso, por meio de dados coletados junto a empresas juniores através das escalas de Melo (2004) e Mourão, Abbad e Zerbini (2014) foi possível elaborar diferentes cenários para dois construtos sendo eles Estilo Gerencial e oportunidade de aprendizagem. Para a elaboração dos cenários utilizou-se o método de dinâmica de sistemas, onde através do software Vensin pode-se visualizar o comportamento dos construtos sob a influência de diferentes variáveis ao decorrer de 5 anos. Denota-se que o objetivo fora alcançado, possibilitando verificar o comportamento dos construtos no decorrer do tempo estipulado, demonstrando que a utilização da modelagem computacional pode auxiliar de maneira eficaz na formulação de informações que poderão facilitar na tomada de decisão.


Palavras-chave


Estilo Gerencial; Oportunidade de Aprendizagem; Método de dinâmica de sistemas; Aprendizagem organizacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ABILEZ, O. J. et al. Passive stretch induces structural and functional maturation of engineered heart muscle as predicted by computational modeling. Stem Cells, v. 36, n. 2, p. 265-277, 2018.

AKINCI, C.; SADLER‐SMITH, E. Collective Intuition: Implications for Improved Decision Making and Organizational Learning. British Journal of Management, 2018.

ALMEIDA, D. M. et al. Análise de Cenários Envolvendo Satisfação no Trabalho e Estresse Ocupacional Através da Dinâmica de Sistemas. Future Studies Research Journal, São Paulo, v. 9, n. 1, p. 78-94, jan./abr., 2017.

AMIT, R.; SCHOEMAKER, P. JH. Strategic assets and organizational rent. Strategic management journal, v. 14, n. 1, p. 33-46, 1993.

AQUINO, R. P. N.; MOREIRA, J. R. Metodologias ativas de aprendizagem: os reflexos no processo de retenção e evasão dos alunos da educação superior privada. Outras Palavras, v. 15, n. 2, 2018.

ARGOTE, L. Organizational learning research: past, present and future. Management Learning, 42(4), 439-446, 2011.

ARRUABARRENA, R. et al. Integration of good practices of active methodologies with the reuse of student-generated content. International Journal of Educational Technology in Higher Education, v. 16, n. 1, p. 10, 2019.

BATISTA, M. K.; BITENCOURT, B. M.; SILVA, F. M. RUAS, E. L. Empresa Júnior: Onde a moeda de troca é o conhecimento. Encontro Nacional de Pós-Graduação em Administração - EnANPAD, Rio de Janeiro. Anais... 2010.

BELLE, S. Organizational learning? Look again. The Learning Organization, v. 23, n. 5, p. 332-341, 2016.

BERGAMINI, C. W. Liderança: a administração do sentido. Revista de administração de empresas, São Paulo, v. 34, n. 3, mai./jun. 1994.

BRASIL JR. Conheça o MEJ. Disponível em: https://www.brasiljunior.org.br/conheca-o-mej Acesso em: 05 jun. 2019.

CAPORARELLO, L.; MANZONI, B.; PANARIELLO, B. Learning and Development Is the Key. How Well Are Companies Doing to Facilitate Employees’ Learning?. In: International Conference in Methodologies and intelligent Systems for Techhnology Enhanced Learning. Springer, Cham, p. 80-88, 2019.

CAPORARELLO, L.; MANZONI, B.; TRABELSI, L. (Digital) Learning Models and Organizational Learning Mechanisms: Should Organizations Adopt a Single Learning Model or Multiple Ones?. In: Exploring Digital Ecosystems. Springer, Cham, p. 179-191, 2019.

CARVALHO, N. C. Projeto empresa júnior faculdade de Barretos. Barretos, 2018. Disponível em: . Acesso em: 13 jun. 2019.

CONTRERAS, F. et al. Estilos de liderazgo, clima organizacional y riesgos psicosociales en entidades del sector salud: um estúdio comparativo. Acta Colombiana de Psicología, v. 12, n. 2, p. 13-26, 2009.

COVER, J. Introduction to System Dynamics. Powersim Press, 1996.

DAELLENBACH, H. G.; McNICKLE, D. C. Decision making through systems thinking. Palgrave Macmillan, 2005.

DASS, P. S.; CHELLIAH, S. Organizational Learning and Collective Human Capital Relationship With Firm Performance Among MNEs in the Northern Region of Malaysia. In: Global Perspectives on Human Capital-Intensive Firms. IGI Global, 2019. p. 176-197.

DEATON, M. L.; WINEBRAKE, J. J. Dynamic Modelling of Environmental Systems. Springer-Verlag, 2000.

DONATE, M. J.; DE PABLO, J. D. S. The role of knowledge-oriented leadership in knowledge management practices and innovation. Journal of Business Research, v. 68, n. 2, p. 360-370, 2015.

DOWNEY, A. Think complexity: complexity science and computational modeling. " O'Reilly Media, Inc.", 2018.

DUMINELLI, M. V. et al. Metodologias ativas e a inovação na aprendizagem no ensino superior/Active methodologies and innovation in learning in higher education. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 5, p. 3965-3980, 2019.

DUNN, R. S.; DUNN, K. J. Teaching students through their individual learning styles: A practical approach. Prentice Hall, 1978.

FAGIOLO, G. et al. Validation of agent-based models in economics and finance. In: Computer Simulation Validation. Springer, Cham, 2019. p. 763-787.

FARRINGTON, T.; ANTONY, J.; O’GORMAN, K. D. Continuous improvement methodologies and practices in hospitality and tourism. International Journal of Contemporary Hospitality Management, v. 30, n. 1, p. 581-600, 2018.

FÉLIX, R. G.; BRAGA, P. H. A. Active methodologies and meaningful learning: a problem-based learning approach in the federal network of Brazilian professional and technological education. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 6, p. 7018-7026, 2019.

GLYNN, M. A.; MILLIKEN, F. J.; LANT, T. K. Learning about organizational learning theory: An umbrella of organizing processes. publisher not identified, 1992.

GOSENDO, E. E. M.; TORRES, C. V. Influência dos valores organizacionais sobre estilos de gerenciamento em empresas de pequeno porte. Paidéia, v. 20, n. 45, abril, p. 29-38, 2010.

HAFIT, N. I. A. et al. The Relationship Between Performance Culture And Organizational Learning In Higher Education Institutions. International Journal of Advanced Research in Education and Society, v. 1, n. 1, p. 21-29, 2019.

HONG, J. Structuring for organizational learning. The learning organization, v. 6, n. 4, p. 173-186, 1999.

IMRAN, M. K.; ILYAS, M.; ASLAM, U. Organizational learning through transformational leadership. The learning organization, v. 23, n. 4, p. 232-248, 2016.

ISIDRO-FILHO, A.; GUIMARÃES, T. A. Estilos de Liderança e Mecanismos de Aprendizagem em Organizações: Análise de suas Relações em uma Organização Financeira. Revista Gestao.Org, v. 6, n. 3, p. 361-378, 2008.

JEONG, J. S. et al. Effects of Active Learning Methodologies on the Students' Emotions, Self-Efficacy Beliefs and Learning Outcomes in a Science Distance Learning Course. Journal of Technology and Science Education, v. 9, n. 2, p. 217-227, 2019.

KASEMSAP, K. Promoting strategic human resource management, organizational learning, and knowledge management in modern organizations. In: Advanced Methodologies and Technologies in Business Operations and Management. IGI Global, 2019. p. 879-891.

KLEINMAN, C. The Relationship between Managerial Leadership Behaviors and Staff Nurse Retention. Fall, v. 82, n. 4, p. 2-9, 2004.

LAU, K.W.; LEE, P. Y.; CHUNG, Y. Y. A collective organizational learning model for organizational development. Leadership & Organization Development Journal, v. 40, n. 1, p. 107-123, 2019.

LYMAN, B.; MOORE, C. The learning history: A research method to advance the science and practice of organizational learning in healthcare. Journal of advanced nursing, v. 75, n. 2, p. 472-481, 2019.

MAKHDOM, H. K.; GHAZALI, M. Z. Towards a substantive theory of leadership, negotiation and decision making of leaders. International Journal of Innovation and Business Strategy. 2, pp. 30-44, 2013.

MEADOWS, D. H.; MEADOWS, D. The limits to growth. New York: Universe Books, 1972.

MEDEIROS, L. S.; LEONE, N. M. C. P. G. Práticas de liderança na gestão imobiliária. Revista de Gestão Paraíba, João Pessoa, Paraíba, v. 24, p. 210-223, maio 2017.

MELO, E. A. A. Escala de avaliação do estilo gerencial (EAEG): desenvolvimento e validação. Revista Psicologia: Organizações e Trabalho, v. 4, n. 2, p. 31-62, 2004.

MOURÃO, L.; ABBAD, G. da S.; ZERBINI, T. Oportunidades de aprendizagem nas organizações. In: SIQUEIRA, M. M. M. (Org.). Novas medidas do comportamento organizacional: ferramentas de diagnóstico e de gestão. Porto Alegre: Artmed, 2014.

OLIVEIRA, M. A. Comportamento organizacional para a gestão de pessoas: como agem as empresas e seus gestores. São Paulo: Saraiva, 2010.

O'REILLY, C. A.; CHATMAN, J. A. Culture as social control: Corporations, cults, and commitment. 1996.

PRANGE, C. Aprendizagem organizacional: desesperadamente em busca de teorias. In M. P. V. Easterby-Smith, L. M Araujo, & J. G. Burgoyne (Orgs.). Aprendizagem organizacional e organização de aprendizagem: desenvolvimento na teoria e na prática. São Paulo: Atlas, 2001.

REIS, J. P. C. A influência do estilo de liderança na construção de relações de confiança em uma instituição financeira. Dissertação (Mestrado em Administração). Escola Brasileira de Administração Pública e de Empresas, São Paulo, 2015.

RICE, R. O. B. Analyzing How Cultural Norms Affect Learner Preferences in Organizational Learning Programs. In: Multicultural Andragogy for Transformative Learning. IGI Global, 2019. p. 241-251.

RODRIGUES, A.; SCHIMIGUEL, J. Estilos de aprendizagem em um curso de sistemas de informação. Observatorio de la Economía Latinoamericana, 2018.

RUFFATTO, J.; PAULI, J.; FERRÃO, A. R. Influência do estilo de liderança na motivação e conflitos interpessoais em empresas familiares. Revista de Administração FACES, Belo Horizonte, v. 16, n. 1, p. 29-44, 2017.

SADEGHI, A.; RAD, F. The role of knowledge-oriented leadership in knowledge management and innovation. Management Science Letters, v. 8, n. 3, p. 151-160, 2018.

SCHMITT, C. S.; DOMINGUES, M. J. C. de S. Estilos de aprendizagem: um estudo comparativo. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, v. 21, n. 2, 2016.

SENGE, P. M. The fifth discipline, the art and practice of the learning organization. Performance+ Instruction, v. 30, n. 5, p. 37-37, 1991.

SIMONETTO, E. O.; LÖBLER, M. L. Simulação baseada em System Dynamics para avaliação de cenários sobre geração e disposição de resíduos sólidos urbanos. Production, v. 24, n. 1, p. 212-224, jan./mar. 2014.

SOMECH, A.; NAAMNEH, M. Subject coordinators as boundary managers: The impact on team learning and organizational outcomes. Educational Management Administration & Leadership, v. 47, n. 1, p. 56-73, 2019.

SOUZA, G. C. Empresa Júnior: Uma ferramenta facilitadora do processo de aprendizagem através da aplicação imediata de conceitos e teorias à realidade empresarial no ensino de administração no Brasil. Revista ANGRAD, Rio de Janeiro: Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração, v.3, n.4, p98-111, out/dez, 2002.

TOPANOTTI, A. P.; VIEIRA, A. C. P.; YAMAGUCHI, C. K. O Papel dos Líderes na Aprendizagem Organizacional Um Estudo Multicaso em Empresas do Sul Catarinense. XV Amostra de iniciação cientifica, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão – Programa de Pós Graduação –UCS, Anais... Caxias do Sul, 2018.

TORTORELLA, G. L. et al. Organizational learning paths based upon industry 4.0 adoption: An empirical study with Brazilian manufacturers. International Journal of Production Economics, v. 219, p. 284-294, 2020.

VALADÃO-JÚNIOR, V. M; MARQUES, R. A. C. Empresa Júnior: Espaço para construção de competências. In: Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisadores em Administração – ENANPAD, 36, 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2012.

VARGAS, K. F. S. Estilo gerencial e capacidade organizacional para mudança: um estudo de caso em uma empresa do setor de implementos rodoviários. 185 p. Dissertação (Mestrado em Administração). Universidade Federal de Santa Maria, 2013.

VARGAS, K. S. et al. Estilo gerencial e capacidade organizacional para mudança: a relação entre os construtos. XVII Seminários em Administração, SemeAD, out. 2014. Anais... SemeAD, 2014.

VASCONCELOS, A. C. et al. As estratégias de ensino por meio das metodologias ativas/Teaching strategies through active methodologies. Brazilian Journal of Development, v. 5, n. 5, p. 3945-3952, 2019.

WANG, C. L.; AHMED, P. K. Organisational learning: a critical review. The learning organization, v. 10, n. 1, p. 8-17, 2003.

WEICK, K.; WESTLEY, F. Organizational learning: affirm and oxymoron, In S. Clegg, C. Hardy, & W. R Nord (org.). Handbook of Organizational Studies. Londres: Sage, 2004.

ZHU, Chunling; LIU, Anqi; WANG, Yangwen. Integrating organizational learning with high-performance work system and entrepreneurial orientation: a moderated mediation framework. Frontiers of Business Research in China, v. 13, n. 1, p. 11, 2019.

ZUO, L.; FISHER, G. J.; YANG, Z. Organizational learning and technological innovation: the distinct dimensions of novelty and meaningfulness that impact firm performance. Journal of the Academy of Marketing Science, p. 1-18, 2019.




DOI: https://doi.org/10.23925/2237-4418.2019v34i3p21-41

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: