UMA ANÁLISE DO CRIME CORPORATIVO DE CORRUPÇÃO A PARTIR DA TEORIA DOS CUSTOS DE TRANSAÇÃO

Leandro Pereira de Lacerda, Rodrigo Guimarães Motta, Neusa Maria Bastos Fernandes dos Santos

Resumo


Este artigo tem por objetivo fazer uma análise dos crimes corporativos de corrupção, a partir dos conceitos da teoria dos custos de transação, especificamente do conceito do oportunismo. Através de uma pesquisa descritiva documental, será analisado o conteúdo da delação premiada do ex-presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, e investigados os indícios de comportamento oportunista no fato gerador dos crimes.  Ao final, são demonstradas as evidências, citando trechos da delação, com a explicação do contexto ao qual pertencem, concluindo, assim, que o comportamento oportunista foi uma das causas da corrupção empresarial da Odebrecht. Além disso, será apresentada a classificação da corrupção no tipo de custo de transação, como os custos de barganha, conforme definido por Coase.

 

This article aims to analyze corporate corruption crimes, taking into account the concepts from the transaction costs theory, and, more specifically, the concept of opportunism. Through a descriptive documented research, we will analyze the contents of the plea deal struck for the former Odebrecht CEO, Marcelo Odebrecht, and investigate the traces of opportunistic behavior as crime generator. In the end, evidence is demonstrated and parts of the plea deal are mentioned, including their correspondent contexts, thus concluding that an opportunistic behavior was one of the causes of the corporate corruption case at Odebrecht. Besides that, we will present a classification on corruption considering the type of transaction cost, such as bargaining costs, as defined by Coase.


Palavras-chave


Corrupção Empresarial; Oportunismo; Custos de Transação; Odebrecht; Operação Lava-Jato. Corporate Corruption; Opportunism; Transaction Costs; Odebrecht; Lava-Jato Operation.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMO, C. W. Percepções pantanosas: A dificuldade de medir a corrupção. Novos Estudos, n. 73, p. 33-37, 2005.

ABRAMO, C. W. Corrupção no Brasil: A perspectiva do setor privado. Relatório de pesquisa Kroll/ Transparência Brasil. Disponível em: . Acesso em: out. 2018

BREI, Z. A. Corrupção: dificuldades para definição e para um consenso. Revista de Administração Pública, v. 30, p. 64-77, 1997.

CLINARD, M. B.; YEAGER, P. C.; BRISSETTE, J.; PETRASHEK, D. & HARRIES, E. llegal corporate behavior. Washington: Department of Justice, 1979.

COASE, R. H. The Nature of the Firm. Economica, New Series, v. 4, p. 386-405, 1937.

COSTA, A. P. da C.; WOOD, T. Corporate Fraud. Revista de Administração de Empresas, v. 52, p. 464-472, 2012.

CRESWELL, J. W. Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

ESTADÃO. Entenda como a Odebrecht aparece na operação lava jato. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

FIANI, R. Teoria dos custos de transação. In: KUPFER, D. Economia Industrial: fundamentos teóricos e práticas no Brasil. São Paulo: Campus, 2002.

GHOSHAL, S.; MORAN, P. Bad for Practice: A critique of the transaction cost theory. Academy of Management Review, v. 21, p. 13-47, 1996.

KERLINGER, F. N. Metodologia da pesquisa em ciências sociais: um tratamento conceitual. São Paulo: EPU-EDUSP, 1996.

MACLEAN, T. L. Framing and organizational misconduct: a symbolic interactionist study. Journal of Business Ethics, v. 78, p. 3-16, 2008.

MUNDO ESTRANHO. Escândalos de corrução do Brasil. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

NUCCI, G. de S. Corrupção e Anticorrupção. Rio de Janeiro: Forense, 2015.

NYE, S. Corruption and political development: a coast-benefit analysis. American Political Science Review, v. 61, p. 417-427, 1967.

ODEBRECHT. Sobre a Odebrecht. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

O GLOBO. A Odebrecht na Lava-Jato. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

OLIVEIRA, C. R. de. Crimes Corporativos e Estudos Organizacionais: Uma aproximação possível e necessária. Revista de Administração de Empresas, v. 55, p. 202-208, 2015.

PODER 360. Vídeos da Delação Premiada da Odebrecht. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

PORTAL MPF. Caso Lava-Jato. Disponível em: . Acesso em: out. 2018.

RICHARDSON, J. R. Pesquisa social: Métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2012.

SILVA, M. Corrupção: tentativa de uma definição funcional. Revista de Administração Pública, v. 28 p. 18-23 1994.

SUTHERLAND, E. H. White-collar criminality. American Sociological Review, v. 5, p. 1-12, 1940.

THIELMANN, R. A Teoria dos Custos de Transação e as Estruturas de Governança: uma Análise do Caso do Setor de Suinocultura no Vale do Rio Piranga – Mg, Gestão e Tecnologia para a Competitividade, 2013.

VAUGHAN, D. The dark side of organizations: mistake, misconduct, and disaster. Annual Review Sociological, v. 22, p. 271-305, 1999.

WILLIAMSON, O. E. Economic Organization: The case for Candor. Academy of Management Review, v. 21, p. 48-57, 1996.




DOI: https://doi.org/10.23925/2237-4418.2019v34i3p78-91

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: