INSULAMENTO BUROCRÁTICO E HEGEMONIA BURGUESA NA FORMAÇÃO DO ESTADO NACIONAL BRASILEIRO

Lucio Hanai Valeriano Viana

Resumo


O presente artigo teve por objetivo analisar o insulamento burocrático na formação do Estado brasileiro e sua relação ideológica com o nacional-desenvolvimentismo. A interpretação histórica indica que, na especificidade do caso brasileiro, o Estado nacional assumiu o papel que nos países pioneiros na Revolução Industrial havia sido desempenhado pela classe burguesa. No entanto, as análises e reflexões acrescentaram que, apesar do viés ideológico em que se sucedeu o desenvolvimento no Brasil, o país ingressou, para o bem e para o mal, numa ordem capitalista que promoveu as mudanças que caracterizam as sociedades modernas. A conclusão em que se pôde chegar é que o insulamento burocrático, apesar de ter mudado completamente os rumos da vida política brasileira, apontou o caminho para que se iniciasse a busca pela soberania nacional.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: