A correção monetária no financiamento de imóveis

Cristiano Gimenes

Resumo


Em linhas gerais, um imóvel pode ser adquirido à vista, a prazo ou por troca. Sobre a compra à vista não há problema, alguns cuidados devem ser tomados em relação à burocracia. Na compra a prazo, a situação é diferente. Ao financiar um imóvel novo ou usado é preciso ter em mente que se contrairá (na maioria dos casos) uma dívida de longo prazo. Várias empresas podem viabilizar esse financiamento. As instituições financeiras, principalmente a Caixa Econômica Federal, agora, em agosto de 2002, puderam retomar o financiamento de imóveis usados. Existem dois sistemas de financiamento de imóveis: o sistema de amortização constante (SAC) e o sistema de pagamentos constantes (PRICE). As construtoras financiam imóveis novos, quase sempre pelo sistema Price. Vale ressaltar que, em qualquer forma de financiamento, devido ao tempo considerado, as parcelas serão fatalmente reajustadas. Podese também afirmar que quanto maior o prazo de financiamento, maior a quantidade de juros auferidos e pagos. O artigo tem por objetivo abordar a correção das parcelas e sua relação com o sistema de amortização de empréstimos chamado PRICE. Questões serão levantadas sobre essa relação, sobre o comprometimento de renda do financiado em longo prazo e o risco que as instituições correm com este tipo de sistema.

Palavras-chave


Tabela Price; sistema SAC; correção monetária

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Pensamento & Realidade

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

e-ISSN: 2237-4418
ISSN Impresso: 1415-5109

Indexado em: