Sujeito, Estado e mobilidade na migração: cidadania, conquista e liminaridade no caso de Poços de Caldas (BR) e Mount Vernon (NY)

Gabriela Acerbi Pereira

Resumo


Este trabalho é uma reflexão sobre a dinâmica e novos fluxos das migrações contemporâneas, com foco etnográfico na região de Poços de Caldas - MG e a relação que a cidade desenvolveu com Mount Vernon, distrito de Nova York, desde 1990. Direciona-se às experiências de e/imigrantes poços-caldenses, considerando trajetórias e particularidades do movimento migratório na região e abordagem antropológica. As políticas sociais de gestão dos fluxos migratórios e relações estabelecidas entre sujeitos e Estado são revistas a partir do contexto contemporâneo, cruzamento de fronteiras, trabalho, cotidiano dos indocumentados, defesa de território nacional, políticas de regulamentação de travessias, residência, redes de sociabilidade entre os e/imigrantes, discurso midiático e narrativas que constituem as experiências dos que partiram e retornaram. Baseia-se nas contribuições de Michel Foucault, Giorgio Agamben, Judith Butler, Gayatri Skpivak, G. Deleuze e F. Guatarri, pensando a relação entre agentes, Estado e mobilidade.


Palavras-chave


Migração; Estado; Emigrantes brasileiros; Fluxos contemporâneos; Estados Unidos

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Ponto-e-Vírgula está indexada em:

     

  

ISSN 1982-4807

A revista Ponto-e-Vírgula e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/pontoevirgula.