Representações sociais de jovens sobre violência e a urgência na formação de professores

Vera Maria Nigro de Souza Placco

Resumo


Este trabalho apresenta as conclusões parciais da pesquisa "As representações sociais dos adolescentes do ensino fundamental quanto à violência". Além de oferecer um panorama das questões de violência na sociedade brasileira e alguns conceitos relacionados à teoria das presentações osociais, apresenta-se também a análise de dados de questionários aplicados a alunos de 11 a 15 anos, de escolas públicas e particulares da cidade de São Paulo, tendo em vista identificar o campo semântico no qual as representações sociais de jovens sobre violência se constituem. Buscamos também compreender o contexto no qual essas representações se constituem, as atitudes desss jovens relacionadas a questões da viol]~encia e como eles percebem as ações da escola em relação à sua prevenção. Ao analisar os dados na perspectiva da teoria das representações sociais, pode-se identificar que a representação social da violência se constitui pela comunicação familiar, escolar e da mídia. As representações sociais desses jovens direcionam seu comportamento e sua comunicação com os demais, seu modo de se expressar e suas atitudes em relação a este objeto de conhecimento - a violênmcia. A escola pode atuar na prevenção à utilização da violência por meio de projetos que mobilizem os professores em torno de uma tarefa coletiva de prevenção.

Palavras-chave


representações sociais; violência; formação de professores

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.