SISTEMA ADAPTATIVO COMPLEXO: ESTUDO DE CASO EM UMA AGÊNCIA BANCÁRIA

Rennaly Alves da Silva, Lúcia Santana de Freitas, Gesinaldo Ataíde Cândido

Resumo


Diante da pluralidade existente nas relações atuais, muitos autores buscam formas alternativas para analisar o comportamento organizacional (HOLLAND, 1996; KELLY; ALLISON, 1998; LEITE, 2004). Há consenso no entendimento de que, no processo de interação, os agentes aprendem e evoluem na tentativa de se auto-organizar. Estas organizações são admitidas como “Sistemas Adaptativos Complexos”. Leite (2004) busca explicar o processo de evolução através de nove níveis. Assim, o objetivo do artigo é identificar o nível de evolução da complexidade de uma agência bancária, à luz da Modelagem proposta por Leite (2004). Foi realizada uma pesquisa exploratório-descritiva, indicando comportamentos que posicionam a agência no nível 3 de complexidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20946/rad.v16i2.11444

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Flag Counter

Revista Administração em Diálogo - RAD
ISSN: 2178-0080

     

 

Apoio: