CRISE ECONÔMICA RECENTE E NEGOCIAÇÕES COLETIVAS NO BRASIL: ALGUMAS LIÇÕES?

Wilson Amorin

Resumo


Este artigo objetiva discutir como, do ponto de vista dos sindicatos de
trabalhadores, a negociação coletiva se desenvolveu no Brasil após o início
da crise econômica internacional em setembro de 2008. Observou-se o contexto
destas negociações, estrutura, processos e resultados dos entendimentos
entre sindicatos e empresas. Observa-se que as negociações coletivas deste
período têm algumas semelhanças com períodos anteriores:ação unitária das
centrais sindicais, negociações descentralizadas e flexibilização de
remuneração e jornada como vias de ajuste das empresas e formas de garantia
de emprego. Foram também identificadas as consequências das diferentes
formas de condução dos processos de ajustes pelas empresas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.20946/rad.v11i2.2727

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Flag Counter

Revista Administração em Diálogo - RAD
ISSN: 2178-0080

     

 

Apoio: