Diferenças de renda associadas à cor: Brasil, 2001

Juliana Domingues Zucchi, Rodolfo Hoffman

Resumo


Este trabalho analisa quanto das diferenças entre rendimentos de indivíduos de cores diferentes decorre das características dos trabalhadores e quanto pode ser atribuído à discriminação. No diferencial de rendimentos entre negros e brancos, dos 43,8% que os negros recebem a menos, de 73,2% a 78,3% são decorrentes das diferenças na qualificação da mão-de-obra, e o restante permanece inexplicado, podendo ser associado à discriminação. Do diferencial de rendimentos de 119,4% a favor dos amarelos, quando comparados aos brancos, de 79,6% a 87,9% são atribuídos à diferença nas dotações dos trabalhadores.

Palavras-chave


discriminação; decomposição de Blinder-Oaxaca; desigualdade de rendimentos

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: