Nota sobre Marx e o processo de trabalho no final do século

Benedito Rodrigues de Moraes Neto

Resumo


Este artigo procura discutir como a mudança provocada na fábrica taylor-fordista pela nova automação, de base microeletrônica, afeta a análise marxista do processo de trabalho capitalista. Para o desenvolvimento do raciocínio, buscou-se resgatar a natureza conceitual do processo de trabalho capitalista segundo Marx, e, a partir daí, verificar em que medida essa natureza conceitual ajustar-se-ia à indústria taylor-fordista e à indústria dotada do mais elevado grau de automação. É a partir dessa caracterização de natureza conceitual que se pode avaliar a força ou a fraqueza teórica de Marx para efeito da análise da evolução histórica do processo de trabalho.

Palavras-chave


análise marxista; processo de trabalho; taylorismo-fordismo.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: