A estrutura do mercado de trabalho e da inatividade juvenil da cidade de Salvador: algumas sugestões de política

Wílson F. Menezes, José Carrera-Fernandez

Resumo


Este artigo estudou a participação do jovem no mercado de trabalho e a formação do seu rendimento, fazendo uso da base de dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região Metropolitana de Salvador (PED-RMS) e tomando como referência a cidade de Salvador, procurando estabelecer os princípios, determinantes e condicionantes que levam o levam a buscar uma ocupação nesse mercado. Os resultados revelaram que a alta taxa de participação da população jovem, aliada à pequena capacidade de absorção ocupacional dessas pessoas, tem se traduzido em elevada taxa de desemprego para esse importante contingente populacional. Além do mais, observou-se um número reduzido de ocupações absorvedoras de trabalhadores jovens, que intensifica a concorrência entre essas pessoas e faz surgir novas formas discriminatórias nesse segmento do mercado de trabalho. Percebe-se que o percentual de jovens na condição de desemprego de curto e médio prazos é decrescente com o aumento do nível de escolaridade. No entanto, a baixa elasticidade do rendimento do trabalho em relação à escolaridade e a alta elasticidade em relação à idade permitem concluir que o rendimento do jovem tem origem em ocupações não qualificadas que exigem vigor físico.

Palavras-chave


trabalho do jovem; mercado de trabalho; rendimento do trabalho; desemprego; inatividade

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: