Informação Econômica, Ideologia e Expectativa

João Migliori

Resumo


O presente artigo pretende acrescentar algumas considerações sobre a intensa relação entre a forma que a informação econômica é propagada, de acordo com o viés ideológico do agente difusor e a busca constante para influir nas expectativas sobre: produto interno bruto, inflação, taxa de juros, cambio, emprego e renda, tornando-as positivas ou negativas, sempre com o intento de alcançarem-se resultados vinculados a determinados setores da sociedade civil que procuram obter para si, ganhos econômicos, políticos e sociais. O texto, entre outras fontes, norteia-se nos escritos de Antonio Gramsci relativos à teoria da hegemonia, ou mais especificamente, à idéia relativa aos Aparelhos de Hegemonia, presentes no Estado Ampliado. Por outro lado, procuramos atualizar e introduzir aspectos referentes à dinâmica da informação (mídias), constantes em minha dissertação  de mestrado, apresentada na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1997) - Plano Real, hegemonia e ideologia: a âncora mídia.


Palavras-chave


Informação, Ideologia, Expectativas, Economia, Estado Ampliado

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: