POBREZA MULTIDIMENSIONAL FEMININA: UMA APLICAÇÃO DO MÉTODO ALKIRE FOSTER (AF) NAS GRANDES REGIÕES BRASILEIRAS NOS ANOS DE 2001 E 2011

Taís Regina da Silva Ferreira, Solange Regina Marin

Resumo


A pobreza tem sido objeto de estudo nos últimos anos e as análises têm evoluído de um contexto unidimensional, baseado na renda monetária, para uma análise multidimensional.  O objetivo do artigo é calcular uma medida multidimensional de pobreza para as mulheres das cinco grandes regiões do Brasil, nos anos de 2001 e 2011. A base de informações utilizada foi a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD). Foi utilizado o método Alkire Foster (AF), composto de doze etapas, que permite não só a identificação de quantos são os pobres, mas a intensidade da pobreza. Foram selecionados dezoito indicadores distribuídos em quatro dimensões. Os resultados demonstram que o Nordeste foi a região que apresentou a maior concentração da pobreza média (A) e da incidência ajustada (M0) em 2001. O contrário ocorreu na região Sudeste. Em 2011, a maior pobreza média (A) se concentrou na região Norte e a menor, na região Sul. Esses resultados revelam a importância de ações sociais e econômicas integradas que contribuam para a promoção do desenvolvimento e focalizem a resolução das dificuldades encontradas pelas mulheres dessas regiões.

Palavras-chave


Pobreza multidimensional; Grandes regiões; Método Alkire-Foster.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: