Existe comportamento diferenciado entre bancos públicos e privados em relação à política monetária?

Fernando Seabra, Ricardo Faria Giglio, Ricardo Lopes Fernandes, Roberto Meurer

Resumo


Este trabalho tem como objetivo verificar se existe diferença de comportamento entre bancos privados e os dois maiores bancos públicos brasileiros – Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil – em relação aos instrumentos de política monetária. Para tal, foram considerados como variáveis de política os depósitos compulsórios, a taxa SELIC e o volume de recursos de crédito direcionado. A análise se baseou em dados desagregados de instituições bancárias disponíveis no Banco Central do Brasil e utilizou um modelo de regressões aparentemente não relacionadas (SUR) para as variáveis em nível e mecanismo de correção de erro para estudar a dinâmica de curto prazo. Verificou-se que os bancos públicos reagem de maneira distinta aos privados a certos instrumentos de política monetária. Há indícios de que os bancos públicos são utilizados como instrumento adicional de política econômica.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: