As políticas monetárias do Brasil, EUA e Coréia do Sul e seus impactos sobre crescimento, desemprego e inflação: uma análise da necessidade de políticas de desenvolvimento

Ricardo Dathein

Resumo


O artigo confronta as políticas monetárias de Brasil, EUA e Coréia do Sul no período 1996-2006. O objetivo é verificar as correlações com o PIB, o desemprego e a inflação. A hipótese é que, enquanto nos EUA a política monetária combate tanto a inflação quanto o desemprego, no Brasil o Banco Central possui apenas uma meta, o controle da inflação. Como os EUA possuem os privilégios internacionais do dólar, faz-se a comparação com a Coréia do Sul. Conclui-se que países não desenvolvidos precisam de políticas de desenvolvimento e proteção cambial para poderem executar políticas monetárias favoráveis ao crescimento e ao emprego.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: