Taxas de investimento, crescimento e ajuste fiscal: Uma perspectiva heterodoxa para a economia brasileira recente

Ricardo Ramalhete Moreira

Resumo


Busca-se mostrar que, com base no princípio da demanda efetiva à la Keynes, o debate recente sobre poupança e investimento na economia brasileira, assim como sobre o papel das taxas de juros e da política econômica em geral, apóia-se sobre uma perspectiva errônea acerca do funcionamento básico do sistema econômico, tanto no que respeita à determinação do nível de produto e de emprego, quanto no que diz respeito à dinâmica de crescimento do produto no longo prazo. Mostra-se a necessidade de uma política de investimentos públicos mais agressiva, o que permitiria ao país maior dinâmica econômica e a realização, ex post, de um ajuste fiscal na prosperidade.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Indexadores:

Nacionais:

pesquisa & debate


Internacionais: