HABITADOS POR DENTRO E RODEADOS POR FORA: a mística cósmico-unitiva de Ernesto Cardenal

Elisângela Aparecida Souza Alves

Resumo


O objetivo desse trabalho é apresentar uma possibilidade de leitura do último livro de Ernesto Cardenal, intitulado Assim na Terra como no Céu, pontuando o fato de que essa publicação é voltada para uma mística que enseja mostrar que todos juntos – animais, vegetais e minerais que compõem o (s) universo (s) – entoamos um “cântico cósmico”. A fim de desenvolver essa proposta, será necessária uma breve exposição a respeito da mística singular de Cardenal, pautada em carícias, beijos e abraços, uma mística que usa de imagens eróticas a fim de fazer ver que acessamos o Uno a partir do instante em que nos relacionamos com o outro.

 Nessa nova obra, o místico nicaraguense continua a apresentar ideias as quais já defendera em outras publicações, como o fato de que somos espelhos que refletem o criador, de que é necessário entendermos estar o Céu -  tão aguardado por muitos -  aqui, basta, para isso, que abramos os olhos e, libertos das amarras do egocentrismo, percebamos essa verdade. Cardenal defende o fato de que é mister lutar contra a injustiça, a exploração do homem e a destruição do meio ambiente. Dessa forma, estaremos amando a Deus, mesmo se duvidarmos de sua existência.

Palavras-chave


Cardenal; Mística; Poesia; Cântico; Cosmos.

Texto completo:

PDF

Referências


BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulinas, 1992.

CARDENAL, E. Así en la tierra como en el cielo. Manágua. Anamá, 2018.

CARDENAL, E. Cántico cósmico. Madrid: Trotta, 2012.

CARDENAL, E. Epigramas. Madrid: Trotta, 2001.

CARDENAL, E. Homenaje a los indios americanos. Barcelona, Laia, 1980.

CARDENAL, E. Poesia. Cuba: Casa de las Américas, 1978.

CARDENAL, E. Salmos. São Paulo: Civilização Brasileira, 1979.

CARDENAL, E. Telescopio en la noche oscura. Madrid: Trotta, 1993.

CARDENAL, E. Versos del Pluriverso. Madrid: Trotta, 2005.

CARDENAL, E. Vida no amor. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

CARDENAL, E. Vida Perdida: Memorias I. Mexico: Fondo de Cultura Económica, 2003.

FABBRI, A. “Y son cosas que los que se aman se dicen em la cama”: La poesia mística di Ernesto Cardenal. 2007. 311 f. Tese (Dottorato di Ricerca in Iberistica Ciclo XIX). Universidade de Bolonha. Bolonha, 2007.

GONZÁLES, S. “Yo tuve una cosa con él y no es un concepto”: originalidade y modernidade en la literatura mística de Ernesto Cardenal. Madrid: Vervuert, 2011.

LÓPEZ-BARALT, L. El cântico místico de Ernesto Cardenal. Madrid: Trotta, 2012.

OLIVEIRA, S. “Ernesto Cardenal, ‘un mundo nuevo total: un amor en todos los sentidos”. Revista Brasileira do Caribe, Goiás, v.2, n.4, p. 7-22, jan. – jun. 2002.

RAMOS, G. Vidas Secas. Rio de Janeiro: Record, 2003, 89 ed.

SCHULS, D. “segunda Lei da Termodinâmica” in: http//www.if.ufrgs.br. Acesso em 26/07/2018

TEIXEIRA. Buscadores do diálogo: Itinerários inter-religiosos. São Paulo: Paulinas, 2012.

VEIRAVÉ, A. Ernesto Cardenal: el exteriorismo – Poesía del Nuevo Mundo. Cuadernos de Estudios Latinoamericanos, Chaco – República Argentina, n.2, p. 5-47, 1974.




DOI: https://doi.org/10.19143/2236-9937.2019v9n17p258-278

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.