Mulher Maravilha e o poder do amor

Claudia Danielle de Andrade Ritz

Resumo


Este artigo versa sobre o HQ1 Edição de Verão e o filme Mulher Maravilha estreado em 2017 pela DC Comics. A história se iniciou com gibis, até que alcançasse as telas. Nosso objetivo nesse artigo será discutir e apresentar a origem de Diana e das amazonas, conforme HQ1 e algumas cenas do filme da DC Comics 2017, numa perspectiva Teoliterária, unindo Teologia e Literatura a partir das Histórias em Quadrinhos (HQ). Trabalharemos nesse artigo sobre a Mulher Maravilha a partir de três eixos: Uma heroína que promove a justiça; Marte/Ares com sua obsessão pela guerra e o amor ao poder, e, a Mulher Maravilha que escolhe o poder do amor. Utilizaremos como metodologia referencial teórico.

 


Palavras-chave


Mulher Maravilha. Justiça. Guerra. Poder. Amor.

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. Sobre a violência. Tradução de André Duarte. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

ARISTOTÉLES. Política. Tradução de Mário da Gama Kury. 3ª ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1997.

BOURDIEU, Pierre. A economia de trocas simbólicas. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 5. ed. Rio de Janeiro: BetrandBrasil, 2002.

BURKHARDT, H.; GRÜNZWEIG, F. Giustizia. In: Grande Enciclopédia Illustrata della Bibbia. Torino: Piemme, 1997. v. 2, p. 133.

CALDAS, Carlos (Org.). Teologia Nerd. São Paulo: Garimpo Editorial, 2015.

CALDAS, Carlos. Das HQ’s como discurso teológico: análise de x-men – deus ama, o homem mata, de Chris Claremont na perspectiva da soterologia de Paul Tillich. Teoliterária. V.7, n. 14, p. 70-90, 2017.

CALDAS, Carlos. Religião e HQ’s: análise de Demolifor: diabbo da guarda, de Kevin Smith e oe Quesada. Numem. V.21, N. 1, p. 211-222, 2018.

CAMPOS, Fabiano Victor de Oliveira. O Ser e o Outro do Ser: a questão de Deus em Emmanuel Lévinas. 2016, 501 f. Tese (Doutorado), Programa de Pós-Graduação do Departamento de Ciências da Religião, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 jan. 2018.

CHAUÍ, Marilena. Sobre a violência. In: ITOKAZU, Ericka Marie; CHAUI-BERLINCK, Luciana. (Orgs.). Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

DC Comisc, HQ1. Edição de verão, EUA.

DC Comics, Mulher Maravilha, EUA: 2017.

GROSSMANN, Judith. Temas de teoria da literatura. São Paulo: Ática, 1982.

IGBE. Estatística de Gênero no Brasil. 2018. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101551_informativo.pdf. Acesso em: 01. maio. 2018.

KIERKEGAARD, Soren. A. As obras do amor. São Paulo: Vozes, 3ª ed., 2008 [1947].

KIERKEGAARD, Soren. A. Temor e Tremor. São Paulo: Martin Claret, 2008 [1849].

LEWIS, C. S. Os quatro amores. Tradução Estevan Kirschner. Rio de Janeiro: Thomas Nelson, 2017.

LOBATO, Milene Dayane Paes. Revista Saberes. v.1, n.17, 55-66, 2017.

MARSTON. William Moulton Marston. Don´t laugh at comics. CBDL Org. Disponível em: http://cbldf.org/2012/10/tales-from-the-code-whatever-happened-to-the-amazing-amazon-wonder-woman-bound-by-censorship/. Acesso em: 02 de maio. 2019.

MORRIS, Matt e MORRIS, Tom (Orgs.). Super-heróis e a filosofia. Verdade, justiça e o caminho socrático. São Paulo: Madras, 2009.

OLIVEIRA, Andréa Coutinho Pessoa de. A virtude da justiça no pensamento aristotélico. 106f. 2009. Universidade Estadual do Ceará, Centro de Humanidades.

OST, François. A justiça, suas alternativas e seus símbolos. Vingar, perdoar ou julgar? Variações literárias. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito (RECHTD), 6(2):116-128, 2014.

REBLIN, Iuri Andreas. Perspectivas hermenêuticas acerca da representação religiosa nas histórias em quadrinhos. Nona Arte: Revista Brasileira de Pesquisas em Histórias em Quadrinhos, v. 2, p. 37-52, 2013.

REBLIN, Iuri Andreas. Superaventura: da narratividade e sua expressividade à sua potencialidade teológica. Tese de Doutorado. 257 f. 2012. Faculdade de Teologia São Leopoldo EST.

REBLIN, Iuri Andreas, BRAGA, Amaro Xavier Junior (Orgs). Religiosidades nas histórias em quadrinhos. Leopoldina: ASPAS, 2015.

RICOEUR, Paul. L’acte de juger. In: P. RICOEUR, Le juste. Paris, Esprit, 1995.

SENRA, Flávio; CAMPOS, Fabiano Victor de Oliveira. Senso Religioso Contemporâneo e os Sem Religião: uma provocação a partir de Emmanuel Lévinas. Revista Caminhos – Estudos de Ciências da Religião, Goiás, v. 12, n.2, p. 312- 331, 2014.

SCOTT, Joan W. Entrevista: Joan Scott. Entrevista concedida a Fernanda Lemos. Revista Mandrágora, São Paulo: v. 19, p. 161 -164, 2013. Disponível em: . Acesso em 06 mar. 2018.

SCOTT, Joan W. Gênero: uma categoria útil para análise histórica. Tradução: Christine Rufino Debat e Maria Betânia Ávila. New York: Columbia University Press, 1989. Disponível em: . Acesso em 27 jan. 2018

SHOPENHAUER, Arthur. Da morte, metafísica do amor, Do Sofrimento do Mundo. Tradução Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2006.

TOLSTOI, Leon. O reino de Deus está em vós. São Paulo: Bestbolso, 2011.

VIANA, Nildo. Heróis e super-heróis no mundo dos quadrinhos. Rio de Janeiro: Achiamé, 2005.

WESCHENFELDER, Gelson Vanderlei ; Colling, Ana Maria. Histórias em quadrinhos de super-heroínas: do movimento feminista às questões de gênero. INTERthesis: Revista Internacional Interdisciplinar, 2011, Vol.8(1), pp.200-218




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2019v9n18p235-264

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.