A virtude da fortaleza entre espartanos e hobbits

Diego Genu Klautau

Resumo


Resumo: Este artigo trata da virtude cardeal da fortaleza, conforme entendida na perspectiva da Suma Teológica de Tomás de Aquino, remontando sua permanência histórica a partir de Platão, Aristóteles e Agostinho. Como método comparativo, investigamos a presença da virtude em duas obras de Histórias em Quadrinhos (HQ), sendo a primeira a minissérie Os 300 de Esparta (1999), de Frank Miller, publicada no Brasil em cinco edições, que apresenta uma versão da batalha das Termópilas (480 a.C.), liderada pelo rei espartano Leônidas contra os invasores persas, conforme o relato do grego Hesíodo em sua obra História (V a.C.). A segunda publicação é o volume único Bilbo o Hobbit (1990), com a adaptação do texto para HQ de Charles Dixon e Sean Deming e arte de David Wenzel, baseada no romance O Hobbit (1937), do escritor britânico J.R.R. Tolkien, que narra as aventuras de Bilbo Bolseiro na Terra-Média, onde enfrenta o dragão Smaug com a ajuda dos anões da comitiva de Thorin Escudo-de Carvalho e do mago Gandalf, o Cinzento. Por fim, é possível inferir que a virtude da fortaleza, em seus cinco aspectos na perspectiva tomista (fortaleza, magnanimidade, magnificência, paciência e perseverança), é ponto fundamental na narrativa de ambas as HQ´s.


Palavras-chave


: Esparta, Hobbit, Virtude, Fortaleza, Tomás de Aquino

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO. O Espírito e a Letra In: A Graça (I). Tradução Agustinho Belmonte. São Paulo: Paulus, 1998.

AGOSTINHO. O Livre-Arbítrio. Tradução Nair de Assis Oliveira. São Paulo: Paulus, 1995.

ARISTÓTELES. Poética. Tradução e notas SOUSA, Eudoro de. Lisboa: Imprensa Nacional; Casa da Moeda, 1986.

ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. Tradução e notas BINI, Edison. São Paulo: Edipro, 2009.

ARISTÓTELES. Órganon. Tradução e notas BINI, Edison. São Paulo: Edipro, 2016.

ARISTÓTELES. Metafísica. Tradução e notas BINI, Edison. São Paulo: Edipro, 2012.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. São Paulo: Paulus, 2002.

BOEHNER, Philotheus; GILSON, Etienne. História da filosofia cristã. Tradução Raimundo Vier O.F.M. Petrópolis: Vozes, 2000.

CARPENTER, Humphrey (Org.). As Cartas de J.R.R Tolkien. Tradução Gabriel Oliva Brum. Curitiba: Arte e Letra, 2006.

HERÓDOTO. História – O relato cássico da Guerra entre Gregos e Persas. Tradução J. Brito Broca. São Paulo: Ediouro, 2001.

JAEGER, Werner. Paidéia: a formação do homem grego. Tradução Arthur M. Parreira. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

JOÃO PAULO II. Fides et Ratio. São Paulo: Paulinas, 1998.

JUSTINO. I e II Apologias, Diálogo com Trifão. Tradução Ivo Storniolo e Euclides M. Balancin. São Paulo: Paulus, 1995.

LEWIS, C.S. Cristianismo Puro e Simples. Tradução Gabrielle Greggersen. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2017a.

LEWIS, C.S. A Abolição do Homem. Tradução Gabrielle Greggersen. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2017b.

MILLER, Frank; VARLEY, Lynn. Os 300 de Esparta. Tradução Jotapê Martins. Edições 1-5. São Paulo: Abril S.A., 1999.

DIXON, Charles; DEMING, Sean; WENZEL, David. Tradução Helena Soares. Bilbo o Hobbit. São Paulo: Devir Livraria, 1990.

PLATÃO. A República. Tradução Carlos Alberto Nunes. Belém: Ed.ufpa, 2016.

TOLKIEN, J.R.R. The Monsters & the Critics and other Essays. London: Harper Collins Publishers, 1997.

TOLKIEN, J.R.R. O Hobbit. Tradução Lenita Maria Rímoli Esteves. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

TOMÁS DE AQUINO. Suma teológica. São Paulo: Loyola, 2005, Vol. VII.

REALE, Giovanni; ANTISERI, Dario. Tradução Ivo Storniolo. História da Filosofia: Patrística e Escolástica. Paulus: São Paulo, 2003




DOI: https://doi.org/10.23925/2236-9937.2019v9n18p46-82

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Filiada:

Apoio:


Teoliteraria está indexada em:

     

    

  

                         

 

 

 

 

 

Presença da Teoliteraria em Bibliotecas no exterior:

 

                         
                               
            
                        
                       
              
                              
                                          
                       
                
                             

 

           

  

 



  

     
 Está obra está licenciada sobre uma Creative Commons Attribution 4.0 International License.