UMA REFLEXÃO SOBRE O ARQUÉTIPO DA GRANDE MÃE NO ÍCONE DE NOSSA SENHORA MÃE DO BOM CONSELHO

Reginaldo de Abreu Araujo da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é refletir sobre o arquétipo da Grande Mãe, a partir da abordagem junguiana, analisando o quadro ou ícone de Nossa Senhora Mãe do Bom Conselho. O ponto de partida é a devoção dos frades da Ordem de Santo Agostinho, que administram o Santuario Maddona Del Buon Consiglio, em Genazzano, na Itália, e têm-na como Mãe especial de sua Ordem religiosa. Perscrutando as figuras da mãe e do filho, presentes no quadro, a reflexão recairá sobre elementos do arquétipo da Grande Mãe e do arquétipo da Criança, concluindo que essa obra religiosa está carregada de elementos da psique humana, entre os quais o encontro dialético do desejo de refúgio e aconchego com o desejo de luz e de consciência.

Palavras-chave


arquétipo; ícone; mãe; criança.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.