A ECO E O EGO UMA ANÁLISE DA CRISE ECOLÓGICA E O EGOÍSMO HUMANO

Wagner Lima Amaral

Resumo


A crise da ecologia tem sua raiz no egoísmo humano. A eco é um grito da natureza e clamor dos oprimidos, em maioria; porém, massacrada pela minoria. Na base da crise ecológica está o egoísmo, o homem que tira muito do meio-ambiente, mas não coloca nada, ou muito pouco, de volta; e quando o faz é movido pelo consumismo; enaltecendo o ego. A eco que enfrenta o ego só vencerá se houver consciência de quem somos, e para que estamos aqui. Consciência produtora de ação; o que identifica esse processo como conversão – mudança de mente e convergência para uma nova atitude. Nessa perspectiva a Teologia surge como fundamental cooperadora; devido a sua experiência quanto ao processo de conversão; assim como por seus referenciais teóricos. No entanto, para o sucesso dessa cooperação, faz-se necessário converter-se; a fim de servir de referencial para a expectativa ecológica.

Palavras-chave


Eco; Ego; Teologia; Conversão.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.