DAS CONTRADIÇÕES À CONSTRUÇÃO IDENTITÁRIA DA NAÇÃO BRASILEIRA POR DEBRET DE 1816 A 1831

Jane Rodrigueiro

Resumo


Neste artigo analisaremos a obra Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, tomos I e II do viajante francês Jean Baptiste Debret, pintor e membro da Missão Artística Francesa, que permaneceu no Brasil de 1816 a 1831 e retratou por meio de imagens e textos o cotidiano da cidade do Rio de Janeiro, especificamente sua população africana. Numa perspectiva interpretativa, pretendemos revelar o imaginário constituído pelo autor ao contatar a sociedade brasileira e, elucidar as contradições presentes nas entrelinhas do seu discurso, com o propósito de recuperar as contribuições, resistências, tensões e desafios dos escravizados na manutenção de suas práticas culturais e no reconhecimento enquanto sujeitos históricos.

Palavras-chave


viajantes; Rio de Janeiro; escravizados; práticas culturais

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.