A “MORTE” NA DOUTRINA ESPÍRITA DE ALLAN KARDEC: UM COMPARATIVO AOS INVARIANTES CULTURAIS PROPOSTOS POR MAURICE GODELIER

Victor P. Aversa

Resumo


O objetivo desta pesquisa é investigar a morte na visão da doutrina espírita estruturada por Allan Kardec no século XIX, baseando-nos no sistema de “invariantes culturais” proposto por Maurice Godelier, sendo as “invariantes culturais” características comuns entre diferentes religiões, podendo aplicá-las a fim de obter uma melhor compreensão comparativa entre as tradições. Dessa forma buscamos, não só compreender a temática da morte na obra de Kardec, como também aplicar o modelo de “invariantes culturais” à uma religião que ainda não havia sido abordada a partir dessa ótica.

Palavras-chave


Morte; Espiritismo; Allan Kardec; Maurice Godelier.

Texto completo:

PDF

Referências


BOZZANO, Ernesto. A crise da morte: segundo o depoimento dos Espíritos que se comunicam. Brasília: Federação Espírita Brasileira, 2015.

KARDEC, Allan. Revista Espírita: jornal de estudos psicológicos: Ano primeiro. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2011.

_____________. Revista Espírita: jornal de estudos psicológicos: Ano segundo. Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2009.

PIRES, J. Herculano. Educação para a morte. São Bernardo do Campo: Correio Fraterno, 2016.

VILHENA, Maria Angela. Espiritismos: limiares entre a vida e a morte. São Paulo: Paulinas, 2008.




DOI: https://doi.org/10.23925/1980-8305.2018i2p123-142

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.