Duas dimensões do paralelismo formal na concordância verbal no português popular do Brasil

Maria Marta Pereira Scherre, Anthony Julius Naro

Resumo


O termo "paralelismo formal" designa a tendência de formas semelhantes co-ocorrerem no uso linguístico real. Demonstramos que o efeito paralelismo é muito forte no uso variável da concordância verbal no Português Popular Brasileiro. No nível clausal, mostramos que sujeitos que possuem o último elemento marcável formalmente marcado para plural tendem a favorecer a marcação plural no verbo, favorecendo a ocorrência de uma marca formal plural em um verbo sucessivo com o mesmo sujeito, desde que não haja interrupção significativa. Da mesma forma, um verbo plural não marcado desfavorece a marcação plural em um verbo subsequente. Sugerimos que o efeito paralelismo é de fato um universal linguístico e salientamos que ele contradiz o princípio da economia lingüística, pois favorece a repetição em ambientes próximos, onde o vínculo entre elementos plurais é óbvio e desestimula a repetição aonde serviria para vincular de outra forma. elementos não marcados, mas relacionados.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Revista Delta-Documentação e Estudos em Linguística Teórica e Aplicada ISSN 1678-460X