Análise da resposta tecidual ao redor de hidrogéis injetáveis no tecido subcutâneo de ratos Wistar

Khatharine Suheyhuky Aoki, Yuri Gurfinkel, Newton Maciel Oliveira, Eliana Aparecida de Rezende Duek, Daniel Vinícius Mistura

Resumo


A engenharia de tecidos representa uma alternativa à recuperação de tecidos e órgãos.1 Dessa forma, o uso de polímeros como biomateriais tem aumentado, sendo os hidrogéis uma opção. Estes polímeros têm característica hidrofílica, ao ponto que intumescem após entrarem em contato com a água.2 Além disso, podem apresentar-se na forma sólida ou líquida sendo que, na apresentação líquida, o hidrogel pode ser injetável.3 Essa via é de grande utilidade para a liberação de drogas ou células viáveis, desde que o material - inicialmente de baixa viscosidade – se gelifique após sua aplicação.4 O fato de o material possuir a característica de ser injetável permite que o mesmo se apresente como uma alternativa pouco invasiva para pequenos procedimentos, o que pode levar a inúmeros benefícios.5 O objetivo do presente estudo foi analisar a aplicação do hidrogel de Poli(NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) in vivo, acompanhando as reações teciduais desencadeadas ao redor. Para isso, foram realizados implantes desse polímero - por via injetável - no tecido subcutâneo do dorso posterior de 21 ratos Wistar. Após o período de 5, 7, 10, 15, 21 e 30 dias ocorreu o sacrifício dos animais para posterior análise histológica. Como resultado, verificou-se a ausência de reação inflamatória nos locais de implante, além da presença de espaçamentos deixados devido à presença do material implantado (que foi removido em decorrência do processamento). Os resultados apresentados no estudo sugerem que o hidrogel Poli(NIPAAm-co-AAc-co-HEMAPLDLA-co-TMC) apresenta biocompatibilidade e potencial como material de preenchimento.

Palavras-chave


hidrogel; injetável; inflamação

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.