A sustentabilidade da saúde pública em diadema, 2000 - 2011: um retrato dos limites da construção do SUS

Mariana Alves Melo, Áquilas Mendes

Resumo


Introdução: entre 2000 a 2011 o município paulista de Diadema vem enfrentando diversos obstáculos na gestão da saúde, com dificuldades para assegurar a sustentabilidade de seu sistema de saúde. Objetivo: contribuir para a discussão do Sistema Único de Saúde (SUS) e seu possível destino turbulento, a partir da análise da ótica municipal, identificando os limites de sua construção em Diadema. Métodos: Diadema caracteriza-se como um dos primeiros municípios brasileiros que aderiu aos princípios do SUS, desde a sua implantação, o que permite uma análise como estudo de caso na perspectiva da sustentabilidade do sistema em nível local; o conceito de sustentabilidade utilizado foi abordado sob duas dimensões, a de estrutura e a de processo desse sistema. Resultados: no período de implantação do SUS, Diadema destacou-se pelo crescente investimento na área de saúde, alcançando a aplicação média de 30% da sua receita de impostos, compreendidas as transferências constitucionais. Os resultados diagnosticados por meio da observação das dimensões de estrutura e processo indicam que a sustentabilidade do sistema municipal de saúde está ameaçada à medida que a significativa expansão da oferta de serviços e ações em saúde não foi acompanhada por recursos suficientes à sua saudável manutenção. Conclusões: a existência desses obstáculos justificou e formou a base necessária para o diagnóstico dos principais limites na conformação do SUS, no âmbito da política de saúde e gestão dos recursos, do financiamento e dos impactos orçamentários.


Palavras-chave


gestão em saúde; sistema único de saúde; avaliação de programas e projetos de saúde; políticas públicas de saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 204/GM, de 29 de janeiro de 2007. Regulamenta o financiamento e a transferência dos recursos federais para as ações e serviços de saúde na forma de blocos de financiamento e seu respectivo monitoramento e controle. Diário Oficial da União, Brasília, 30 jan. 2007.

Thomson S, Foubister T, Mossialos E. Financing health care in the European Union: challenges and policy responses [Internet]. Denmark: European Observatory on Health Systems and Polices; World Health Organization; 2009 [acesso em 20 out. 2015]. Disponível em: http://www.euro.who.int/en/home/projects/observatory/publications/studies.

Moisés HN. Município-Rede: planejamento, desenvolvimento político e sustentabilidade. O município no século XXI: cenários e perspectivas. São Paulo: Fundação Prefeito Faria Lima-CEPAM; 1999.

Lakatos EM, Marconi MA. Metodologia científica. São Paulo: Atlas; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 399/GM, de 22 de fevereiro de 2006. Divulga o Pacto pela Saúde 2006 – Consolidação do SUS e aprova as Diretrizes Operacionais do Referido Pacto. Diário Oficial da União, Brasília, 22 fev. 2006.

Secretaria Municipal de Saúde de Diadema. Participação popular e controle social em saúde: a experiência de capacitação de conselheiros de saúde e lideranças populares em Diadema. Diadema (SP): Secretaria Municipal de Saúde; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Histórico de cobertura da Saúde da Família. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. DATASUS: Informações de Saúde (TABNET) [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 02 ago. 2012]. Disponível em: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202.

Secretaria Municipal de Saúde de Diadema. Serviço de Recursos Humanos. Evolução total de profissionais da área de saúde, de 2000 a 2011. Diadema: Secretaria Municipal de Saúde; 2012.

Brasil. Ministério da Saúde. Índice de Desempenho do Sistema Único de Saúde. 2012 [acesso em 02 ago. 2012]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1080.

Secretaria Municipal de Saúde de Diadema. Relatório Anual de Gestão 2010. Diadema (SP): Secretaria Municipal de Saúde; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde: SIOPS Sistema de Informações de Orçamentos Públicos em Saúde [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 10 set. 2012]. Disponível em: http://siops.datasus.gov.br/consvaloresmunicipio.php.

Mendes Á. Financiamento e gasto do Sistema Único de Saúde [SUS] realizados pelos municípios da Região Metropolitana de São Paulo 2002 a 2008. São Paulo: Observatório de Saúde da Região Metropolitana de São Paulo; FUNDAP; 2010.

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.497, de 22 de junho de 2007. Estabelece orientações para a operacionalização do repasse dos recursos que compõem os blocos. Diário Oficial da União, Brasília, 24 jun. 2007. 15.

Marques RM, Mendes Á. Os dilemas do financiamento do SUS no interior da seguridade social. Econ Soc. 2005;14(1):159-75.

Brasil. Ministério da Saúde. Portal Transparência da Saúde: repasses financeiros [Internet]. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012 [acesso em 01 set. 2012]. Disponível em: http://aplicacao.saude.gov.br/portaltransparencia/index.jsf.

Secretaria Municipal de Saúde de Diadema. Relatório Anual de Gestão 2011. Diadema (SP): Secretaria Municipal de Saúde; 2011.

Secretaria Municipal de Saúde de Diadema. Relatório Anual de Gestão 2012. Diadema (SP): Secretaria Municipal de Saúde; 2012.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.