Tenossinovite de tornozelo em artrite reumatoide: avaliação clínica e ultrassonográfica

Ana Luiza Naves Pereira, Mariana dos Santos Pastori, Nathalia dos Santos Vianna de Matos Leite, Talita Rombaldi Pereira, Tamara Thais Kawamoto, Karine Kefler Ferreira, Gilberto Santos Novaes

Resumo


Objetivo: Avaliar a tenossinovite de tornozelo em pacientes com artrite reumatoide com relação à presença do acometimento, ao tipo de tendão envolvido e à concordância, ou não, entre os achados clínicos e ultrassonográficos. Métodos: Vinte pacientes com artrite reumatoide e dor ou tumefação em tornozelo foram avaliados. Tendões foram analisados por meio de ultrassonografia radiográfica. A incapacidade foi avaliada pelo questionário de avaliação de saúde (HAQ). A idade, o sexo, a duração da doença e as atividades laborativas foram obtidas. Na análise estatística, utilizou-se o teste exato de Fisher. O nível de significância foi de 0,05. Resultados: Tenossinovite esteve presente em 13 de 20 (65,0%) dos pacientes em 19 articulações, sendo bilateral em 6 (46,1%) e unilateral em 7 (53,8%). Tenossinovite do tendão tibial posterior foi observada em nove (45,0%) pacientes, calcanear (aquileu) em 7 (35%), tibial anterior em 3 (15%) e fibular em 3 (15%). Houve concordância entre o tornozelo sintomático e os achados ultrassonográficos em 92,3% dos pacientes com tenossinovite. O HAQ não mostrou associação com o envolvimento tendíneo (p>0,05). A duração da doença não foi associada com a tenossinovite. Os pacientes eram predominantemente idosos, com média de idade de 50,8 anos, e do sexo feminino. A duração da doença nos pacientes apresentou média de 11,4 anos e, em sua maioria, os sujeitos não realizavam atividades laborativas (65,0%). Conclusões: Os resultados indicam que a tenossinovite do tornozelo é comum em pacientes com artrite reumatoide, seja unilateral ou bilateral, sendo o envolvimento do tendão tibial posterior o mais frequente. Finalmente, na maioria dos pacientes, verificou-se concordância entre os achados clínicos e ultrassonográficos. 


Palavras-chave


artrite reumatoide; tenossinovite; tornozelo; ultrassonografia

Texto completo:

PDF

Referências


Firenstein GS. Etiology and pathogenesis of rheumatoid arthritis. In: Ruddy S, Harris ED, Sledge CB, editores. Kelley´s textbook of rheumatology. 6th ed. Philadelphia, W.B. Saunders; 2001. p. 921-67.

Close JR. Some applications of the functional anatomy of the ankle joint. J Bone Joint Surg Am. 1956;38(4):761-81.

Mendonça JA, Hernandez-Diaz C. La ultrasonografía en el estudio del tobillo y pie dolorosos. Rev Chil Reumatol. 2012;28(1):47-56.

Suzuki T, Okamoto A. Ultrasound examination of symptomatic ankles in shorter-duration rheumatoid arthritis patients often reveals tenosynovitis. Clin Exp Rheumatol. 2013;31(2):281-4.

Suzuki T, Ishihara K. Achilles paratendonitis as the initial manifestation of rheumatoid arthritis. Mod Rheumatol. 2011;21(2):219-22.

Suzuki T, Tohda E, Ishihara K. Power Doppler ultrasonography of symptomatic rheumatoid arthritis ankles revealed a positive association between tenosynovitis and rheumatoid factor. Mod Rheumatol. 2009;19(3):235-44.

Schmidt WA, Hauer RW, Banzer D, Bohl-Buhler M, Braun J, Mellerowicz H, et al. Technique and value of artrosonography in rheumatologic diagnosis. 3: ultrasound diagnosis of the ankle joint, foot and toes. Z Rheumatol. 2002;61(3):279-90.

Bruyn GA, Moller I, Garrido J, Bong D, d’Agostino MA, Iagnocco A, et al. Reliability testing of tendon disease using two different scanning methods in patients with rheumatoid arthritis. Rheumatology. 2012;51(9):1655-61.

Micu MC, Serra S, Fodor D, Crespo M, Naredo E. Inter-observer reliability of ultrasound detection of tendon abnormalities at the wrist and ankle in patients with rheumatoid arthritis. Rheumatology. 2011;50:1120-4.

Genc H, Cakit BD, Erdem IT. Ultrasonographic evaluation of tendons and enthesal sites in rheumatoid arthritis: comparison with ankylosing spondylitis and healthy subjects. Clin Rheumatol. 2005;24:272-7.

Arnett FC, Edworthy SM, Bloch DA, McShane DJ, Fries JF, Cooper NS, et al. The American Rheumatism Association 1987 revised criteria forthe classification of rheumatoid arthritis. Arthritis Rheum. 1988;31:315-24.

Ferraz MB, Oliveira LM, Araujo PM, Atra E, Tugwell P. Crosscultural reliability of the physical dimension of the health assessment questionnaire. J Rheumatol. 1990;17:813-7.

Alsuwaidi M, Ehrenstein B, Fleck M, Hartung W. Asymptomatic versus symptomatic ankle joints in rheumatoid arthritis: a high resolution B-mode and power Doppler ultrasound study. Arthritis Care Res. 2016;68(6):861-4.




DOI: https://doi.org/10.5327/Z1984-4840201626471

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.