Membrana de poli (L-CO-D, L ÁCIDO LÁTICO-CO-TMC) (PLDLA-TMC) (70/30) com aloe vera para ser usado como curativo no tratamento de queimadura

Newton Maciel de Oliveira, Adriana Ramos Beltrão, Beatriz Mello Mencaroni

Resumo


Ao longo da história, muitos tratamentos diferentes e, por vezes bizarros, têm sido prescritos para queimaduras. Desde os tempos mais remotos até os dias atuais, existe a necessidade de buscar novas terapias e drogas que funcionem como agentes tópicos para aliviar a dor e controlar a infecção em queimaduras. Dessa maneira, uma alternativa interessante às drogas sintéticas é a utilização de plantas, como um recurso natural, as quais podem ser úteis para o desenvolvimento de novas formulações e estratégias para melhorar a qualidade de vida. Neste trabalho foi utilizado o terpolímero poli (L-co-D, L ácido lático-co-TMC) (PLDLA-co-TMC) como matriz polimérica para a fabricação do curativo, sendo misturado a esse curativo o extrato de Aloe Vera, uma planta tropical que pertence à família Liliaceae, sendo conhecida por ser a mais antiga planta medicinal na natureza, a qual exibe propriedades anti-cancerígena, anti-oxidante, anti-bacteriana, cicatrizante e anti-viral. Além disso, outra vantagem do uso destes materiais está relacionada ao custo, uma vez que os produtos atualmente disponíveis para o tratamento de queimaduras são importados e apresentam valor elevado, inviabilizando o uso em larga escala. Neste trabalho, o estudo in vivo foi realizado por meio de 30 animais (ratos Wistar), divididos em 02 grupos conforme o tempo dos curativos (7 dias e 15 dias). Cada um, por sua vez, foi subdividido em 03 grupos de acordo com o tratamento aplicado: um grupo controle (sem a membrana PLDLA-co-TMC), tratamento 1 (com a membrana PLDLA-co-TMC sem Aloe Vera) e tratamento 2 (com a membrana PLDLA-co-TMC/Aloe Vera com concentração de 10%).

Palavras-chave


queimaduras; Aloe Vera; ação terapêutica

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840



Apoio: ..............................................................................................................................................

  



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.