REINSERÇÃO ESCOLAR E LEUCEMIA: TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO DO QUESTIONÁRIO COMPORTAMENTAL DEASY-SPINETTA

Ediana Rosselly de Oliveira Gomes, Danielle Ferreira Garcia, Laura Caroline Lemos Aragão, Daniele Caroline Leôncio Ferreira, Priscila Cristine Andrade de Sousa, Cyndiane Mary Antero Cavalcanti, Débora Sunaly Leite da Silva, Natália Maria da Silva, Izabel Augusta Hazin, Rodrigo da Silva Maia, Eulália Maria Chaves Maia, Rafaella Maria de Varella Domingues, Patricia Deasy Spinetta

Resumo


O Questionário Comportamental Deasy-Spinetta (DSBQ) proporciona importante contribuição ao acompanhamento da reinserção escolar de crianças com câncer, notadamente àquelas diagnosticadas com Leucemia Linfoide Aguda (LLA), principal grupo de sobreviventes na oncologia pediátrica. O DSBQ investiga aspectos emocionais, de aprendizagem e socialização distribuídos em 38 questões. O presente estudo realizou a tradução e adaptação transcultural do DSBQ para o português brasileiro a partir de seis etapas: solicitação da autorização dos autores para a submissão do instrumento ao procedimento de tradução e adaptação transcultural; tradução e tradução reversa (back translation); comparação da tradução reversa com a versão inicial; julgamento de juízes quanto a necessidade de revisão dos itens e∕ou necessidade de adequações semânticas, e; administração da versão brasileira em 20 professores para avaliação da inteligibilidade dos itens. Os docentes avaliaram a versão final do instrumento traduzido e adaptado como adequado e compreensível, observado no acordo um valor bruto consensual de 81%. A concordância verificada com auxílio do Kappa de Fleiss foi de 0,6882 (±0.0247), indicando concordância substancial. O desenvolvimento, tradução e adaptação de instrumentos voltados à compreensão das alterações que repercutem no contexto escolar de crianças com LLA são essenciais dado a escassez de tais ferramentas, os frequentes relatos de dificuldades escolares e a necessidade de caracterização dos efeitos transitórios e tardios associados ao adoecimento e ao tratamento do câncer infantil que afetam o desenvolvimento escolar e a qualidade de vida desse subgrupo clínico.

Palavras-chave


câncer em crianças, educação especial, educação inclusiva, saúde infantil, psico-oncologia pediátrica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5935/2175-3520.20170016

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.