O potencial do Moodle para o aprendizado colaborativo de Inglês

William Mineo Tagata

Resumo


Neste artigo pretendo fazer uma reflexão sobre o potencial do Moodle para criar situações de colaboração e interação no processo de ensino e aprendizagem de línguas. Começo com uma discussão sobre a importância do trabalho colaborativo e as mudanças epistemológicas que ele desencadeia, e em seguida descrevo minha experiência de utilização da plataforma virtual para complementar uma disciplina presencial que ministrei em um curso de Letras. Por fim, faço uma avaliação de seu potencial para o desenvolvimento de uma aprendizagem colaborativa, baseada nos comentários postados pelos alunos, além de minhas próprias observações como pesquisador e etnógrafo. Concluo sugerindo que a utilização de uma ferramenta tão inovadora quanto o Moodle, por si só, não garante uma aprendizagem realmente colaborativa, principalmente quando usada para repetir práticas de ensino e aprendizagem características da sala de aula tradicional. O potencial do Moodle para a colaboração depende, portanto, de suas formas de utilização e das concepções epistemológicas, crenças e princípios pedagógicos subjacentes à sua utilização.

Palavras-chave


letramento crítico; ambientes virtuais de aprendizagem; aprendizado de língua inglesa; hibridismo cultural e linguístico.

Texto completo: PDF