Escolha de acordo com modelo e equivalência de estímulos: ensino de leitura de palavras em situação coletiva

Lílian Margarete Machado, Verônica Bender Haydu

Resumo


Um programa de ensino de leitura de palavras foi avaliado em um estudo com 17 alunos (5-6 anos de idade), em situação coletiva. Cartões e as letras foram usados para ensinar e testar as relações condicionais entre estímulos. O procedimento incluiu três etapas: familiarização e teste pré-ensino; ensino das relações entre palavras ditadas e impressas; e selecionar letras para construção de palavras em resposta a tais estímulos-modelo; teste pós-ensino que incluiu palavras não ensinadas que podiam ser lidas por generalização. Dezesseis dos dezessete participantes leram com compreensão a maioria das palavras de ensino; cinco desses participantes foram capazes de ler as palavras de generalização e seis deles construíram corretamente as palavras com letras. Concluiu-se que a tecnologia de equivalência de estímulos é adequada para o ensino em situações coletivas.

Palavras-chave


ensino de leitura; equivalência de estímulos; situação coletiva

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.