CONSTRUÇÃO E VALIDAÇÃO DA ESCALA UNIFATORIAL DE AUTOEFICÁCIA ACADÊMICA

Rafaela Martins Rodrigues, Carlos Eduardo Pimentel, Maria Gabriela Costa Ribeiro

Resumo


Este artigo teve por objetivo reunir evidências de validade e precisão da Escala Unifatorial de Autoeficácia Acadêmica (EUAA). Dividida em dois momentos (validação cruzada), esta pesquisa engloba Análise Fatorial Exploratória e Confirmatória. No Estudo 1 participaram 299 estudantes de diversos estados do Brasil, com idade média de 22,24 (DP =3,75), predominância do sexo feminino (69,6%) e estudantes de instituições públicas (88,3%). Os resultados deste estudo indicaram apenas 1 fator com α = 0,93. No Estudo 2 participaram 315 estudantes distribuídos entre os estados brasileiros, com idade média de 23,21 (DP=5,25), em sua maioria mulheres (60%) e oriundos de instituições públicas (95,2%). Os resultados confirmam a unidimensionalidade da escala, com CC = 0,95 e α = 0,91. Todos os indicadores de ajuste foram satisfatórios e dentro dos limites estabelecidos pela literatura. Sugere-se que esta escala seja aplicada em estudos posteriores que queiram investigar os efeitos da autoeficácia acadêmica nos processos de aprendizagem e sucesso acadêmico.

Palavras-chave


auto-eficácia acadêmica, universitários, escala de medida, teste de validação, processos cognitivos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5935/2175-3520.20170002

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.