Call for papers

O corpo em movimento: espiritualidade e transcendência

Prazo para submissão: 15 de janeiro de 2020.

 

O universo das religiões e das espiritualidades dá testemunho de uma resistência a certas representações modernas do corpo - o corpo anatomizado ou o corpo-máquina, industrializado e medicalizado. A memória das religiões é mediada pelos corpos. Eles são um veículo de transmissão e identificação por meio de regimes posturais, gestos, inscrições, disciplinas, sonoridades, etc. O homo religiosus age com o corpo, mesmo quando deseja libertar-se dele. Como observou Pierre Bourdieu o que se representa na cultura sob a forma mais espiritual ou imaterial (état d’âme) deve compreender-se a partir da sua inscrição na materialidade social de uma estrutura (état de corps). Este dossiê da REVER pretende acolher estudos e ensaios sobre o corpo em movimento, nas suas práticas e sentidos, como expressão de uma espiritualidade e lugar de abertura à transcendência. Este interesse de pesquisa cobre duas direções: a compreensão do corpo em movimento no contexto de vivências espirituais e religiosas; a construção de sentidos espirituais para as práticas performativas e/ou de intensidade física (dança e desporto, entre outras). Para esta definição de pesquisa, toma-se como ponto de partida o paradigma da motricidade humana, tal como, o filósofo Manuel Sérgio o pensou: a motricidade humana como movimento intencional de transcendência. Alguns tópicos privilegiados são: o corpo ritualizado, o gesto cerimonial, corpo – imanência e transcendência, corpo, risco e transcendência, disciplinas do corpo nas tradições religiosas, religião, espiritualidade e práticas de intensidade física, caminhada e peregrinação, religião, espiritualidade e dança, corpo, imaginários e novas espiritualidades, significação religiosa, espiritual e estética da ação performativa, interpretações religiosas do desporto e da atividade física, heroicidades religiosas e desportivas.


Religiões e Religiosidades na Amazônia.

Prazo para submissão: 31 de março de 2020.


Poucos são os trabalhos acadêmicos que descortinam sobre o campo religioso amazônico. O presente dossiê consiste em desvelar as especificidades do universo das religiões e religiosidades no contexto amazônico. Percebemos que nas últimas décadas o perfil religioso da Amazônia mudou. Sociedade que já foi de hegemonia católica e agora apresenta imensidão de diferenças religiosas. Detectamos a presença de ramificações cristãs, maçonaria, budismo, ateus, pagãos, agnósticos, religiões de matrizes africanas, dentre outros. Algumas manifestações religiosas populares mobilizam milhares de pessoas a exemplo das práticas de pajelança, xamanismo, tambor de mina e catolicismo popular.