Evitando a “Segunda Morte”: a necessidade alimentar do morto para manter-se vivo no Egito Antigo

Cintia Alfieri Gama Rolland

Resumo


Dentre os diversos destinos funerários do Egito Antigo, pode-se destacar o solar/celestial e o osiríaco/ctônico, em que inúmeras formas de manutenção da vida no Além são possíveis; dentre elas destaca-se a continuidade da existência num mundo paralelo expresso como um duplo invertido da vida cotidiana. Neste artigo, para tratarmos da manutenção da vida no pós-morte egípcio, abordaremos questões referentes à alimentação e ao trabalho agrícola, passando pelas definições dos aléns e dos rituais associados à saída do mundo dos vivos e entrada no dos mortos; explicando, ao mesmo tempo, a necessidade de manter-se vivo no Além e, com isso, os conceitos associados à vida e morte de acordo com os textos religiosos egípcios antigos.

Palavras-chave


destinos funerários, religião egípcia, alimentação, trabalhos no Além, vida e morte

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais