Ética Barthiana e Teologia Pública: Contribuições para a Teologia da Cidadania

Jefferson Zeferino, Clodovis Boff

Resumo


Este artigo é motivado pela ética tal como é vivida pela comunidade cristã, na qual se nota uma considerável incoerência entre vida e fé. Isso conduz à pergunta acerca da legitimidade e fundamentação da ética cristã. Diante dessa problemática, nossa investigação objetiva identificar a fundamentação da ética na elaboração teológica de Karl Barth e suas implicações para a práxis cristã hoje, tanto no âmbito comunitário, quanto no campo do fazer teológico. Como resultado, entendemos que a fundamentação da ética na teologia de Karl Barth é a própria pessoa de Jesus Cristo. Dessa fundamentação, os seguintes aspectos se destacam: humanidade de Deus – cristologia com ênfase na humanidade; radicalidade da graça – pensar a graça de Deus às últimas consequências; encarnação soteriológica e ética quenótica – ética encarnada na vida fundamentada no movimento de Deus em Jesus em favor da humanidade toda; “Cristo em nós” – Jesus como paradigma da ação cristã; e cidadania – especialmente como tarefa da comunidade cristã dentro da comunidade civil. Por fim, colocamos essas categorias em diálogo com elementos de uma Teologia da Cidadania formulados por Rudolf von Sinner

Palavras-chave


Karl Barth; Cristologia da humanidade de Deus; Fundamentação da ética; Teologia Pública; Teologia da Cidadania

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/1677-1222.2017vol17i1a8

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 REVER - Revista de Estudos da Religião - ISSN 1677-1222