A educação em saúde e o tratamento do diabetes mellitus tipo 2 em uma unidade de família

Jéssica Santos de Almeida, Janie Maria de Almeida

Resumo


Introdução: Considerado um problema de saúde pública de grande onerosidade social e econômica, o Diabetes mellitus tipo 2 é uma doença tratável e, suas complicações podem ser prevenidas por meio da educação em saúde associada a abordagem multiprofissional na atenção básica. Objetivos: investigar os fatores que interferem na adesão ao tratamento do Diabetes mellitus tipo 2 e avaliar a eficácia de uma intervenção educativa. Material e métodos: estudo exploratório, longitudinal de abordagem quanti-qualitativa. Foi realizada uma intervenção composta de consultas compartilhadas e grupos educativos na Unidade de Saúde da Família Cajuru, Sorocaba/SP, de junho a outubro/2016. A amostra correspondeu a 12 indivíduos adultos acometidos por Diabetes mellitus tipo 2. Os dados quantitativos foram analisados por Estatística Descritiva e os dados qualitativos foram avaliados por Análise de Conteúdo. Resultados/discussão: A maioria dos participantes apresentou sobrepeso e obesidade, as comorbidades mais frequentes foram hipertensão arterial e a dislipidemia e, os fatores de risco prevalecem à obesidade e tabagismo. Dentre as razões que interferem negativamente na adesão terapêutica do DM2 evidenciam-se falta de orientação nutricional adequada e comunicação reduzida entre profissional e paciente. Conclusão: As consultas compartilhadas e o grupo educativo criaram um espaço, entre profissional e paciente, para o compartilhamento informacional. Além disso, 41% dos participantes reduziram seus índices glicêmicos durante o estudo e os relatos dos participantes evidenciaram que a relação de respeito e confiança foi aperfeiçoada, contribuindo de forma efetiva e consciente em seu tratamento.

 


Palavras-chave


diabetes mellitus tipo 2; saúde da família; educação em saúde; equipe interdisciplinar de saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Ferreira SRG, Pititto BA. Aspectos epidemiológicos do diabetes mellitus e seu impacto no indivíduo e na sociedade. In: Tambascia M, Minicucci WJ, Pimazoni Netto A. Diabetes na prática clínica: módulo 1 [ebook]. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira do Diabetes; 2014 [acesso em 20 out. 2016]. cap.1. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/ebook/component/k2/item/73-capitulo-1-aspectos-epidemiologicos-do-diabetes-mellitus-e-seu-impacto-no-individuo-e-na-sociedade

International Diabetes Federation. Atlas do Diabetes 2015: atualização [Internet]. 7ª ed [acesso em 10 jun. 2016]. Disponível em: http://www.rnpd.org.br/images/2015atlas.jpg

Torres HC, Pereira FRL, Alexandre LR. Avaliação das ações educativas na promoção do autogerenciamento dos cuidados em diabetes mellitus tipo 2. Rev Esc Enferm USP. 2011;45(5):1077-82. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342011000500007

Cattalini M, Marin DA, Mucci NO, Prado SER, Vidal VGO, Catallini SAC, et al. Resposta dos marcadores bioquímicos de portadores de síndrome metabólica após intervenção educacional junto aos familiares. CuidArte Enferm. 2011;5(2):81-9.

Seramin CMS, Danze L, Oliveira KCS. Conhecimento e atitude: componentes para a educação em diabetes mellitus nas unidades básicas de saúde de Bebedouro, SP. Rev Fafibe On-Line. 2013;6:130-9.

Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Inquérito de saúde no município de São Paulo: ISA capital 2008: questionário completo [Internet]. São Paulo: USP; 2008 [acesso 10 maio 2016]. Disponível em http://www.fsp.usp.br/isa-sp/pdf/questionarioisa2008.pdf

Bardin L. Análise do conteúdo. São Paulo: Edições 70; 2011.

Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Diretrizes Brasileiras de Obesidade 2009/2010/ABESO. 3ª ed. Itapevi: AC Farmacêutica; 2009.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa. Vigitel-Brasil 2011: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2012.

American Diabetes Association. Diagnosis and classification of diabetes mellitus. Diabetes Care. 2010;33(Suppl. 1):S62-9.

Malerbi FEK. Adesão ao tratamento, importância da família e intervenções comportamentais em diabetes. In: Tambascia M, Minicucci WJ, Pimazoni Netto A. Diabetes na prática clínica: módulo 3 [ebook]. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira do Diabetes; 2014 [acesso em 20 out. 2016]. cap. 9. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/ebook/component/k2/item/53-adesao-ao-tratamento-importancia-da-familia-e-intervencoes-comportamentais-em-diabetes




DOI: https://doi.org/10.23925/1984-4840.2018v20i1a4

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba. ISSN eletrônico 1984-4840

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.