Estenose da artéria carótida interna: revisão da literatura e análise das opções terapêuticas

Francisco Carlos de Andrade Jr., Camila Rosa Rolim de Andrade, Francisco Carlos de Andrade

Resumo


A estenose da artéria carótida interna é uma importante causa de episódios isquêmicos transitórios e infartos cerebrais. A causa mais comum da estenose carotídea é a aterosclerose, responsável por 10% a 20% dos casos de acidentes vasculares cerebrais isquêmicos. Os pacientes ameaçados de infartos cerebrais podem ser previamente identificados e direcionados a tratamentos específicos. Neste contexto, o tratamento da estenose carotídea está bem estabelecido e se constitui num dos pilares da prevenção dos acidentes vasculares cerebrais. Existem duas principais estratégias para tratar a estenose carotídea. A primeira é estabilização ou tentativa de impedir a progressão da placa formada com medicação e modificação dos fatores de risco. A segunda é a eliminação ou redução da estenose carotídea pela endarterectomia ou angioplastia e stenting. A endarterectomia carotídea é a terapia básica para a estenose carotídea grave e sintomática. Embora seu lugar no tratamento de pacientes assintomáticos pareça menos evidente, para pacientes com estenose grave ela é conclusiva. A angioplastia carotídea e stenting é a técnica radiológica intervencionista em aprimoramento, com o atrativo de ser menos invasiva, para enfrentar o desafio de, pelo menos, reproduzir o resultado da endarterectomia. Neste artigo, discutiremos o tratamento cirúrgico da estenose carotídea, sintomática e assintomática, baseado nas evidências proporcionadas pela revisão da literatura.

Palavras-chave


estenose das carótidas; transtornos cerebrovasculares; endarterectomia das carótidas

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.