Técnicas de prostatectomia radical – aberta versus videolaparoscópica versus robótica assistida: resultados oncológicos e funcionais

Raphael de Souza Sanches, Brunno Cezar Framil Sanches, Matheus Zeraik Lima Del Debbio Zaroni, Julio Pereira Costa Junior, Daniel Ilias, Nayane Souza Rezende

Resumo


O câncer de próstata é o mais comum em homens idosos na Europa. Geralmente, é suspeitado com base no exame retal digital e/ou nos níveis do antígeno prostático específico (PSA), o risco maior é para homens acima de 50 anos e acima de 45 anos quando há história familiar de câncer de próstata ou para afro-americanos. Alterações nos parâmetros descritos leva-nos a prosseguir a investigação com a biópsia da próstata, que confirma o diagnóstico de câncer. Um dos métodos de tratamento é a cirurgia com remoção de toda a próstata e ambas as vesículas seminais. Pode ser realizada de múltiplas formas: cirurgia aberta, laparoscópica ou robótica. O objetivo deste estudo foi realizar uma atualização com base em revisão literária a fim de comparar as modalidades cirúrgicas. Não há evidências a longo prazo para informar qual técnica leva a melhores resultados oncológicos, assim como não há informações sobre a qualidade de vida urinária, função sexual e complicações pós-operatórias. Uma pequena diferença a favor das técnicas minimamente invasivas foi demonstrada quanto à menor dor pós-operatória, estadia hospitalar mais curta e menor perda sanguínea.


Palavras-chave


neoplasias da próstata; prostatectomia; procedimentos cirúrgicos operatórios; procedimentos cirúrgicos robóticos; laparoscopia; cirurgia videoassistida

Texto completo:

PDF

Referências


Sociedade Brasileira de Urologia. Nota Oficial 2018 - Rastreamento do câncer de próstata [Internet]. Sociedade Brasileira de Urologia; 2018 [acesso em 16 jan. 2018]. Disponível em: http://portaldaurologia.org.br/medicos/destaque-sbu/nota-oficial-2018-rastreamento-do-cancer-de-prostata/

Mottet N, van den Bergh RCN, Briers E, Cornford P, De Santis M, Fanti S, et al. Guidelines on prostate câncer [Internet]. [acesso em 16 jan. 2018]. Disponível em: http://uroweb.org/guideline/prostate-cancer/

Finkelstein J, Eckersberger E, Sadri H, Taneja SS, Lepor H, Djavan B. Open versus laparoscopic versus robotassisted laparoscopic prostatectomy: The European and US Experience. Rev Urol. 2010;12(1):35-43.

Ilic D, Evans SM, Allan CA, Jung JH, Murphy D, Frydenberg M. Laparoscopic and robot-assisted vs. open radical prostatectomy for the treatment of localized prostate cancer: a Cochrane systematic review. BJU Int. 2018;121(6):845-53. http://doi.org/10.1111/bju.14062

Smith JA, Chan RC, Chang SS, Herrell SD, Clark PE, Baumgartner R, et al. A comparison of the incidence and location of positive surgical margins in robotic assisted laparoscopic radical prostatectomy and open retropubic radical prostatectomy. J Urol. 2007;178(6):2385-90. http://doi.org/10.1016/j.juro.2007.08.008

Frota R, Turna B, Barros R, Gill IS. Comparison of radical prostatectomy techniques: open, laparoscopic and robotic assisted. Int Braz J Urol. 2008;34(3):259-68. https://doi.org/10.1590/s1677-55382008000300002

Stolzenburg JU, Rabenalt R, Do M, Truss MC, Burchardt M, Herrmann TR, et al. Endoscopic extraperitoneal radical prostatectomy: the University of Leipzig experience of 1,300 cases. World J Urol. 2007;25(1):45-51. https://doi.org/10.1007/s00345-007-0156-9

Parsons JK, Bennett JL. Outcomes of retropubic, laparoscopic, and robotic-assisted prostatectomy. Urology. 2008;72(2):412-6. https://doi.org/10.1016/j.urology.2007.11.026

Hakimi AA, Blitstein J, Feder M, Shapiro E, Ghavamian R. Direct comparison of surgical and functional outcomes of robotic-assisted versus pure laparoscopic radical prostatectomy: single-surgeon experience. Urology. 2009;73(1):119-23. https://doi.org/10.1016/j.urology.2008.08.491




DOI: https://doi.org/10.23925/1984-4840.2019v21i2a2

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.