Uso de drogas entre estudantes de medicina da PUC-SP - um levantamento epidemiológico

Elaine Aparecida Dacol Henna, Samira Kanaan Blaas

Resumo


INTRODUÇÃO: Aproximadamente 5% da população mundial de adultos fez uso de drogas, em 2015 e o maior consumo se concentra entre 19 e 25 anos, período universitário. As drogas mais utilizadas são álcool, tabaco e maconha. Estima-se que 15% a 25% dos estudantes universitários apresentam algum tipo de transtorno psiquiátrico durante a formação acadêmica, principalmente depressão e ansiedade. OBJETIVOS: Este projeto visa identificar a prevalência e o padrão de uso de drogas por estudantes de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da PUC-SP e questões relacionadas à saúde mental destes. Apesar de haver estudos sobre uso de drogas entre universitários não há estudos nesta amostra. MÉTODOS: Realizamos estudo de levantamento epidemiológico transversal utilizando 23 perguntas do I Levantamento Nacional sobre o Uso de Álcool, Tabaco e Outras Drogas entre Universitários das 27 capitais brasileiras. RESULTADOS: Obtivemos 338 respostas, predominando sexo feminino (64,2%) e faixa etária 20-24 anos (68,5%). Experimentar álcool foi aprovado por 93%, 68,3% maconha, 61% tranquilizantes, 50,6% cigarro. A grande maioria desaprova experimentação de cocaína (92,9%), crack (97,5%), sintéticas(77,8%) e ecstasy(69%). No último mês álcool (78,3% semanalmente), maconha(29,9% semanalmente) e cigarro (16,4% semanalmente) foram as substâncias mais usadas. De parte do tempo a o tempo todo 75,3% da amostra sentia-se estressada, 24,5% sem esperança, 17,8% deprimida e 23,4% sem valor. Observamos correlação entre sexo feminino e nervosismo (p<0,001 ; r=-,215) e sexo feminino e aprovar uso regular de tranquilizantes (p=0,003 ; r=-,121; Z=-2,172). A quantidade de alunos que já experimentaram álcool e tabaco supera a dos que aprovam a experimentação dessas substâncias. Além disso, a maioria de nossa amostra desaprova o uso de cigarro e aprova uso da maconha. CONCLUSÃO: Os resultados apresentados podem auxiliar no norteamento para a construção de novas estratégias e abordagem de universitários na prevenção do abuso de substâncias e em ações de suporte à saúde mental dos estudantes.

Palavras-chave


uso de drogas; universitários; medicina

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Apoio: ..............................................................................................................................................

    

Fundação São Paulo - Hospital universitário

 



 

Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba, Sorocaba, SP, Brasil, e-ISSN 1984-4840

A Revista da Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.