Estudo de recidiva de carcinoma de pele

Autores

  • Hamilton Aleardo Gonella
  • Igor Queiroz Pedroso
  • Victor Hugo Teruel Ribeiro da Silva

Palavras-chave:

carcinoma de pele, excisão incompleta, recidiva tumoral

Resumo

INTRODUÇÃO: A excisão cirúrgica é o procedimento padrão para o tratamento dos carcinomas basocelular e espinocelular, mas apresenta, de acordo com a literatura, taxa de recidiva em torno de 5% em 5 anos, taxas que variam de acordo com alguns fatores como tipo do tumor, comprometimento de margem, manejo inadequado, tipo histológico, localização e grau de diferenciação. OBJETIVOS: Levantar possíveis fatores que influenciem direta ou indiretamente a recidiva de carcinomas de pele e comparar os resultados obtidos no estudo com os fatores causais apontados na Literatura. JUSTIFICATIVAS: o câncer de pele é o tipo de neoplasia mais frequente no Brasil, e o subtipo não-melanocítico corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no país, sendo os carcinomas basocelular e espinocelular os mais prevalentes. Em 2018 foram descobertos 165.580 novos casos e por isso apresentam grande relevância, uma vez que geram grande ônus ao sistema de saúde. METODOLOGIA: foram analisados anátomos patológicos de 220 pacientes no período de 2015 a 2018 que realizaram excisão de tumor de pele no Conjunto Hospitalar de Sorocaba. As taxas de recorrência desses tumores e os fatores relacionados como sexo, idade, tipo do tumor, tempo de recidiva, margem mínima obtida, características histológicas e tamanho da lesão foram analisados buscando relacionar tais recorrências. O trabalho foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. RESULTADOS: foram avaliados 74 pacientes com 204 lesões de pele. Houve recidiva de 10 tumores (4,9%), sendo que 7 (3.4%) apresentaram margens comprometidas e 3 (1,5%), margens livres. A média de idade desses pacientes foi de 74 anos e o local mais acometido foi a região nasal. CONCLUSÃO: Embora haja baixa taxa de recorrência dos tumores, os fatores idade, margens cirúrgicas e local do tumor foram os que mais influenciaram nos resultados positivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2019-12-02

Como Citar

1.
Gonella HA, Pedroso IQ, Silva VHTR da. Estudo de recidiva de carcinoma de pele. Rev. Fac. Ciênc. Méd. Sorocaba [Internet]. 2º de dezembro de 2019 [citado 16º de abril de 2024];21(Supl.). Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/RFCMS/article/view/46249