O ESTUDO DE CASO DA UNIMED DIVINÓPOLIS/MG A PARTIR DA PERSPECTIVA DE CARREIRA DE SEUS COLABORADORES DA GERAÇÃO Y (2011 A 2013)

Clarice Santiago Neto, Gladson Henrique Silva, Eliane Soares Mendes Franco

Resumo


RESUMO

O presente artigo tem como objetivo explicitar as perspectivas de carreira e motivações profissionais dos colaboradores da geração Y que atuam na empresa Unimed Divinópolis/MG. A geração Y nos dá uma gama inefável de possibilidades de discussões relativas a interesses profissionais específicos dessa faixa etária levando-se em consideração aspectos sócio-culturais. A pesquisa contempla uma empresa específica na cidade de Divinópolis do estado de Minas Gerais e os participantes foram os colaboradores nascidos a partir de 1990, com propósito de trabalhar as variáveis de forma mais precisa. O artigo se baseia em um levantamento de dados por meio de pesquisa qualitativa, uma vez que foi aplicada entrevista semiaberta aos referidos colaboradores, admitidos entre março de 2011 e julho de 2013 pela Unimed Divinópolis/MG.

 

Palavras-chave: gerações; gerações Y; carreira; motivação.


Texto completo:

PDF

Referências


CHIAVENATO, Idalberto. Gestão de Pessoas. 3.ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2010, p. 197-237.

CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos. 2.ed. Rio de Janeiro: Campos, 1999.p. 590-628.

CORTELLA, Mário Sérgio; MANDELLI, Pedro. Vida e Carreira: um equilíbrio possível?. Campinas, SP: Papirus 7 Mares, 2011.

FRANCO, E. S. M; MATOS, A. B. Turnover e a Gestão Estratégica de Pessoas: Superando a Cultura da Rotatividade de Pessoal. PUC MINAS – IEC - 2012.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro de Salles; FRANCO, Francisco Manoel de Mello Franco. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. 4.ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012.

MICHELE, Roberta. As gerações e suas características. [online]. Dezembro 2012. Disponível em: . Acesso em: 27 agosto 2013

MORIN, Estelle M. Os sentidos do trabalho. Rev. adm. empres. São Paulo, v. 41, n. 3, Sept. 2001. Disponível em: . Acesso em: 04 setembro 2013.

OLIVEIRA, Sidnei. Geração Y: ser potencial ou ser talento? Faça por merecer. 3.ed. São Paulo: Integrare Editora, 2011.

OLIVEIRA, S. R; PICCININI, V. C; BITENCOURT, B. M. Juventudes, gerações e trabalho: é possível falar em geração Y no Brasil? Organizações e Sociedade [online]. Set 2012, vol. 19, n. 62 Salvador jul./set. 2012. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2013

SANTOS, Antônio Raimundo dos. Metodologia Científica: a construção do conhecimento. 7 ed. revisada conforme NBR 14724:2005. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007. Cap. 2, p.23-33

UNIMED, Divinópolis Cooperativa do Trabalho Médico Ltda. Disponível em: . Acesso em: 23 jul. 2013.

VELOSO, Elza Fátima Rosa. É possível negar a existência da Geração Y no Brasil? Organizações e Sociedade [online]. Dez 2012, vol.19, n.63, p.745-747. ISSN 1984-9230. Disponível em: . Acesso em: 21 jul. 2013.

VELOSO, Elza Fátima Rosa; SILVA, Rodrigo Cunha da; DUTRA, Joel Souza. Diferentes gerações e percepções sobre carreiras inteligentes e crescimento profissional nas organizações. Rev. bras. orientac. prof, São Paulo, v. 13, n. 2, dez.2012 Disponível em . Acesso em: 27 ago. 2013.


Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM


Pontifícia Universidade Católica de São Paulo / PUC-SP. Rua Monte Alegre, 984. Cep: 05014-901. São Paulo - SP - Brasil. Faculdade de Economia e Administração (FEA), Departamento de Administração. Fone (11) 3670-8147. ISSN 1414-7394.