Da escala do planejamento urbano ao cuidado da casa comum: uma agenda submersa da injustiça ambiental

Fernando de Oliveira Amorim, Donizete José Xavier

Resumo


Crescimento demográfico, mobilidade social impulsionada pelo êxodo rural e acelerado processo de urbanização transformam o meio físico e social das cidades brasileiras. Planos e processos de intervenções urbanas no contexto destas transformações são permeados por relações entre diferentes grupos que atuam nas políticas públicas. Com interesses próprios, estes grupos influenciam o padrão de uso do espaço urbano ao dosar recursos financeiros disponíveis e ao direcionar ações do Estado na alocação espacial de meios de consumo coletivo e de infraestrutura para diferentes segmentos da sociedade. Assim, direcionam onde e como são investidos os recursos públicos, gerando diferentes acessos a diferentes serviços para diferentes pessoas, concretizando desigualdade socioespacial. Este contexto socioeconômico que marca há muito as relações entre Estado e capital imobiliário no Brasil é interpretado como justificativa material e histórica ao compreender como se desenvolve a promoção, ou não, de infraestrutura urbana em assentamentos precários em área de proteção ambiental e de mananciais. Neste contexto, como preconiza a “Carta Encíclica Laudato Si: sobre o cuidado da casa comum” é necessário repensar a relação entre cidade e natureza considerando a questão ambiental urbana como conceito e prática de proteção do meio ambiente num processo de acelerada degradação socioambiental.

Palavras-chave


planejamento urbano; justiça ambiental; degradação socioambiental; agenda submersa; Laudato Si

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.23925/rct.i92.40158

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista de Cultura Teológica

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

ISSN Online 2317-4307 | Impresso (descontinuada) 0104-0529

A Revista de Cultura Teológica e os textos aqui publicados estão licenciados com uma Licença Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International. Baseado no trabalho disponível em http://revistas.pucsp.br/culturateo. Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em http://revistas.pucsp.br/culturateo.


A Revista de Cultura Teológica está:

Associada a:

Indexada em:

  Google Acadêmico

Presença em Bibliotecas: